Um menino de apenas 13 anos nascido em Portland, Oregon, EUA foi vencedor do concurso “3M Young Scientist Challenge 2018” graças a uma ferramenta inovadora que aumenta a sobrevivência de pacientes tratados para câncer de pâncreas.

A taxa de sobrevivência em crianças de cinco anos com câncer de pâncreas está em torno de 9%, e esse percentual cai para 1% no caso de crianças de dez anos, um dado extremamente baixo … e o pior é que essas taxas de sobrevivência não melhoraram significativamente nos últimos 40 anos. Atualmente, o câncer de pâncreas está sendo detectado tardiamente e, nessa época, os médicos usam a radioterapia para ajudar no tratamento, mas na maioria das vezes com resultados ineficazes.

Quando Rishab Jain visitou seu irmão em Boston no verão de 2017 teve acesso a algumas pesquisas que tiveram como resultado o baixo número de sobreviventes de câncer de pâncreas. Então, esses resultados serviram de incentivo para o garoto investigar o problema, aplicando seu conhecimento como um programador apaixonado por Inteligência Artificial.

Então o jovem desenvolveu uma ferramenta baseada em Inteligência Artificial chamada PCDLS Net, que demonstrou melhorar a monitoração do pâncreas durante os tratamentos de radioterapia.

Para desenvolver sua aplicação, a jovem Rishab contatou mais de 253 médicos para receber a opinião de vários especialistas e líderes de centros de oncologia em todo o mundo.

O pâncreas está localizado no centro do abdômen, juntamente com outros órgãos, como o estômago, pulmões e fígado, sendo difícil de alcançar em alguns tratamentos. Também ao lado da medula espinhal, são cirurgias ou biópsias delicadas, além de definir sua posição exata para radiologistas e oncologistas que precisam passar por tratamento com radiação.

A ferramenta desenvolvida por Rishab Jaien consegue localizar o pâncreas precisamente em uma das seções de tomografia computadorizada ou ressonância magnética e dar resultados instantaneamente. Atualmente, os médicos às vezes precisam aplicar uma superposição de sete milímetros de radiação ao redor do pâncreas, o que pode afetar milhões de células saudáveis; graças a essa inovação, essa área seria reduzida para cerca de quatro milímetros.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.