Plutão, um planeta anão é a novidade do momento: um estudo da NASA publicado na revista cientifica Nature confirmou uma suspeita que surgiu há dois anos. Existe água no estado líquido em Plutão e potencial para abrigar vida, ainda que remoto, não é impossível.

Foi durante a análise da “Sputnik Platinia”, uma bacia em formato de coração, que a agência espacial americana conseguiu confirmar a existência de um oceano subterrâneo em Plutão. Os dados e imagens observados ainda são da sonda New Horizons, lançada em julho de 2015 em Plutão.

A quantidade de água encontrada se assemelha à dos oceanos da Terra e fica a 200 km da superfície congelada. Os indícios começaram quando a crosta de Plutão se rachou, algo que só poderia acontecer com a existência de um oceano, de acordo com os especialistas da NASA.

Localizado a mais de 29 vezes a distância da Terra em relação ao Sol, o planeta também chamado de frio, pois sua temperatura fica na casa dos 229°C negativos, só consegue manter essa água em estado líquido porque possui um calor radioativo interno alto, presente ali desde o início da sua formação, datado de 4,6 bilhões de anos atrás.

O gelo localizado em sua superfície está misturado com lama, é um bom isolador para não deixar a água congelar, digamos assim. Além do mais, o oceano possui amônia, que age como anticongelante.

“Isso mostra o quanto a natureza é mais criativa do que imaginávamos, e é por isso que vamos lá explorar. Vamos ver o que ela é capaz de fazer”, disse o cientista Richard Binzel, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, um dos autores da pesquisa.

NASA/JPL/SPACE SCIENCE INSTITUTE

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.