O Planeta 9, ainda não confirmado e que se pensa estar na região externa do nosso Sistema Solar, pode não ser um planeta, mas sim um buraco negro, de acordo com uma nova pesquisa.

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Os astrônomos Jakub Scholtz, da Universidade de Durham e James Unwin, da Universidade de Illinois, em Chicago, publicaram um estudo no arXiv, sugerindo que o misterioso planeta pode ser um buraco negro primordial.

Buracos negros primordiais são buracos negros antigos, pequenos e resultantes do Big Bang. Pensa-se que os buracos negros primordiais que tinham a menor massa tenham evaporado enquanto aqueles com massas maiores ainda existem.

Os astrônomos argumentam que os buracos negros podem estar mais próximos da Terra do que se pensava anteriormente e que o Planeta 9 é um daqueles buracos negros antigos. “A captura de um planeta flutuante é uma das principais explicações para a origem do Planeta 9, e mostramos que a probabilidade de capturar um PBH é comparável”, escreveram os astrônomos para o jornal.

A teoria dos pesquisadores pode ser difícil de provar

Os pesquisadores alertaram no artigo que pode ser difícil confirmar sua teoria, já que um buraco negro primordial com uma massa que é cerca de cinco vezes a Terra e um raio de cinco centímetros teria uma temperatura fria demais para irradiar energia suficiente para detectar sua presença. Para superar isso, os pesquisadores sugeriram olhar para o micro halo escuro que envolve os buracos negros primordiais.

“A hipótese PBH expande o programa experimental necessário para procurar o corpo responsável pelo pastoreio de TNO e motiva pesquisas dedicadas a fontes móveis em raios-x, raios gama e outros raios cósmicos de alta energia”, escreveram os pesquisadores. “Por outro lado, se as pesquisas convencionais falharem em encontrar o Planeta 9 e as evidências de anomalias do TNO continuarem a crescer, a hipótese do PBH P9 se tornará uma explicação convincente”.

Desde que os pesquisadores da Caltech introduziram o nono planeta em 2016, a comunidade espacial ficou dividida com alguns argumentando que os astrônomos não tinham evidências suficientes para afirmar que há realmente um novo planeta. Desde então, mais pesquisas foram feitas para apoiar essa teoria.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here