A Ponte Øresund é uma maravilha da engenharia moderna. Consiste em uma linha rodoviária e ferroviária combinada que percorre 8 quilômetros, altura em que transita para um túnel subaquático. No total, a ponte/túnel se estende por 12 quilômetros, conectando a Dinamarca e a Suécia.

A ponte foi inaugurada em julho de 2000 como principal meio de trânsito para toda a região. A estrutura transporta um cabo de dados através de sua infraestrutura, que serve como um hub de conexão para grande parte do acesso à Internet na Europa.

Em termos de feitos notáveis ​​de conquista para a ponte, a Ponte Øresund é a ponte ferroviária combinada mais longa de todo o continente europeu.

Por que a ponte de Øresund foi construída

Decidir construir uma ponte que atravessa uma grande via navegável que depois transita para um túnel submerso parece uma escolha bastante peculiar. Não é frequente vermos túneis em trânsito por vias navegáveis, e é ainda mais incomum vermos túneis começando no meio de uma via navegável. No entanto, as restrições de design do projeto justificam a construção final.

Os engenheiros atrás da ponte tiveram que projetar uma estrutura de trânsito alta e larga o suficiente para permitir que o tráfego marítimo transitasse pelo canal – portanto, a parte da ponte. No entanto, a ponte também não podia ser tão alta que obstruísse o aeroporto de Copenhague nas proximidades.

Os engenheiros estavam preocupados com o fato de a ponte alta ser um obstáculo demais para o pouso e decolagem de aviões. Eles decidiram fazer a transição da parte relevante da ponte para um túnel. O maior medo dos engenheiros era que, após a construção, um avião pudesse colidir com uma torre de apoio da ponte, criando grandes interrupções nas viagens internacionais.

Na fase inicial do escopo do projeto, foi realizada uma competição de design para determinar como as estruturas de ponte e túnel deveriam ser construídas. Isso foi feito tanto para publicidade quanto para reunir mentes coletivas de engenharia para garantir o design final ideal.

Outra restrição notável à ponte era que ela precisava ter uma linha férrea embaixo da ponte. A ponte de Øresund precisava transportar tudo, carros, vagões e cabos internacionais da Internet. A restrição ferroviária impedia os engenheiros de usar uma ponte suspensa a cabo tradicional, que seria instável demais para os trens. Em vez disso, eles adotaram um design suspenso por cabo, que transfere peso através de vários cabos de volta às torres principais.

A última falha no processo de projeto foi deixar cada torre de suporte completamente desconectada das outras. Isso garante que, se um avião colidir com uma das torres de suporte, o outro possa impedir a estrutura de desmoronar completamente.

Como você pode perceber, a Ponte Øresund foi projetada para durar bastante tempo, com todos os modos de falha possíveis em mente.

Como a ponte e o túnel foram construídos

A construção da ponte de Øresund foi uma maravilha da engenharia. Era parte ponte rodoviária, parte ponte ferroviária, parte túnel, parte linha férrea. O número de restrições de projeto e as partes móveis do processo foram absolutamente impressionantes.

O maior problema no processo de design foi descobrir como fazer a transição da estrutura de uma ponte para um túnel. Não havia terra ou ponto em que isso pudesse ser feito facilmente, então os engenheiros tiveram que cavar o fundo do mar para construir uma enorme ilha artificial onde o túnel poderia começar. A ilha artificial que foi construída chama-se Peberholm.

Essa ilha era o principal ponto de transição e ponto focal de todo o sistema de transporte público, mas era inteiramente feita de material dragado do fundo do mar. Isso significava que o túnel não podia ser perfurado, mas o túnel tinha que ser pré-construído na ilha.

Os engenheiros criaram 55 milhões de toneladas de segmentos de túneis que foram fechados com o auxílio de navios especialmente projetados debaixo d’água, onde foram então colocados no lugar e preenchidos.

No total, a ponte de Øresund custou 4,5 bilhões de dólares na época, pagos inicialmente com financiamento e empréstimos do governo, mas agora está sendo recuperada usando pedágios de motoristas que atravessam a ponte. Espera-se que o sistema de pedágio pague completamente pela ponte dentro de 30 anos a partir de sua data de conclusão, ou daqui a 10 anos, em 2030.

Quanto à construção dos suportes da ponte, existem 4 torres principais. Essas torres maciças foram despejadas em seções que foram colocadas usando plataformas especialmente construídas.

Outro aspecto da estrutura bastante singular e interessante é que um sistema de manutenção e um veículo foram incorporados à estrutura. Como eram necessárias inspeções diárias na estrutura para garantir a segurança, existe um pórtico motorizado sob a parte ferroviária da ponte. Este veículo está equipado com uma variedade de ferramentas, até um grande braço hidráulico que pode alcançar a superfície da estrada.

Embora muitos grandes projetos de construção possam ser bastante prejudiciais ao meio ambiente, os principais cuidados foram tomados durante a construção para não prejudicar o ecossistema subaquático circundante. A ilha artificial agora abriga mais de 500 espécies de plantas e tornou-se um paraíso para biólogos.

Em termos gerais, a Ponte Øresund é um dos oito projetos de ponte para túnel do mundo e continua a servir como um centro de trânsito para viagens rodoviárias, ferroviárias e pela Internet em toda a Europa.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.