O Mapa de Risco é uma maneira eficiente de proteger seus funcionários, mostrando claramente os riscos que o ambiente de trabalho apresenta. Para isso, é preciso estudar a empresa e chegar a um diagnóstico aprofundando os perigos de cada de setor.

Em 1992 se tornou obrigatório e hoje o Mapa de Risco é exigido em todos os países em que a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) está presente e sua ausência pode acarretar em multas de alto de valor.

Como fazer um Mapa de Risco?

Cada empresa precisa de um Mapa de Risco adequado para seu segmento, mas alguns itens são comuns a todas, como esses:

1- Reunir informações suficientes para o realizar um diagnóstico da situação de segurança e saúde no trabalho.
2- Possibilitar a troca e divulgação de informações entre os trabalhadores e estimular sua participação nas atividades de prevenção.
3- Conhecer o processo de trabalho no local analisado:

-Os trabalhadores: número, sexo, idade, treinamentos profissionais e de segurança e saúde.
– Jornada de trabalho
– Os instrumentos e materiais de trabalho
– As atividades exercidas
– O ambiente

4-      Identificar os riscos existentes no local analisado
5-      Identificar as medidas preventivas existentes e sua eficácia, entre elas:

– Medidas de proteção coletiva, de organização do trabalho, de proteção individual e de higiene e conforto.

Entre outros.

Para facilitar a visualização do mapa, os riscos são divididos em cinco grupos, representados por diferentes cores:

Grupo 1- Riscos físicos
Grupo 2- Riscos químicos
Grupo 3- Riscos Biológicos
Grupo 4- Riscos ergonômicos
Grupo 5- Riscos de acidentes

Após realizar essas etapas, o seu Mapa de Risco está pronto. Apesar de ser um processo trabalhoso, é a medida mais importante no combate aos acidentes de trabalho que acontecem no Brasil, já que são gastos em media 70 bilhões de reais anualmente com essas ocorrências.

Clique aqui para acessar na íntegra o blog Falando de Proteção e ver esta matéria por completo.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.