Há 1,2 bilhão de anos, um meteorito colidiu com a Terra, atingindo a costa do Reino Unido perto de Ullapool, no noroeste da Escócia.

Sua localização precisa não foi descoberta até agora.

Cientistas das universidades de Oxford e Aberdeen descobriram que a extensão da cratera de colisão tem um quilômetro de largura; a maior parte está enterrada a 15-20 quilômetros da costa, embaixo d’água e rochas mais jovens na Bacia de Minch.

A descoberta foi publicada na segunda-feira no Journal of the Geological Society.

Não é fácil encontrar crateras de meterorito com 1,2 bilhão de anos

O Dr. Ken Amor, que liderou a pesquisa, disse: ‘O material escavado durante um gigantesco impacto de meteorito raramente é preservado na Terra, porque é rapidamente erodido, então esta é uma descoberta realmente empolgante. Foi puramente por acaso que este pousou em um antigo vale do rift onde sedimentos frescos rapidamente cobriam os destroços para preservá-lo”.

Amor continuou: ‘O próximo passo será uma detalhada pesquisa geofísica em nossa área alvo da Bacia de Minch’.

Para começar, devemos entender que 1,2 bilhões de anos atrás, a Terra parecia drasticamente diferente do que conhecemos hoje.

Nosso planeta Terra estava coberto principalmente de água, e não havia plantas vivas em que pequena terra existia. A Escócia estaria perto do equador e em um ambiente semi-árido. Ou seja, um pouco diferente do clima chuvoso e do norte que atualmente desfruta.

Imagine a Escócia como Marte, quando tinha água em sua superfície.

O dr. Ken Amor disse: “Teria sido um grande espetáculo quando este grande meteorito atingiu uma paisagem estéril, espalhando poeira e detritos de rocha sobre uma vasta área”.

Como os cientistas descobriram a localização exata?

A equipe usou uma fusão de observações de campo, o layout de fragmentos de rochas quebradas e o alinhamento de partículas magnéticas.

Ao fazê-lo, a equipe pôde decifrar a direção em que os fragmentos e partículas do metrônomo se espalharam para outras áreas e, a partir daí, foram capazes de traçar seu caminho até o centro da cratera.

E é isso.

Pode parecer simples, mas demorou anos para essa descoberta.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.