A União Soviética era um lugar interessante para se estar no final dos anos 1950 e início dos anos 1960. As restrições do governo aos cidadãos eram duras e o país estava fortemente envolvido na Guerra Fria com os EUA. Os cidadãos soviéticos passavam o tempo vendo televisão – e não conseguiam o suficiente.

O modelo mais popular foi o KVN-49. Era uma TV em preto e branco produzida na década de 1950 e foi a primeira a ser produzida em massa no país. Havia uma coisa peculiar sobre o KVN-49 … Tinha uma tela incrivelmente pequena e uma gigantesca lupa na frente.

Como pode ver, cidadãos soviéticos amavam suas TVs, eles simplesmente não tinham dinheiro suficiente para comprar os maiores.

A lupa na frente da TV era tipicamente feita de plástico e seria preenchida com um líquido como água destilada ou glicerol. Uma vez preenchida, ela amplia a tela para que ela pareça e pareça maior.

Neste momento, estes televisores custam na faixa de 850 a 2600 rublos, na faixa de cerca de 3000 dólares em cotação atual. Isso equivalia a vários meses de salário do trabalhador médio na época, então os cidadãos soviéticos acabavam de comprar as menores TVs que podiam pagar.

Pode parecer estranho que as TVs tão caras em um momento em que a renda familiar era escassa, se tornassem tão populares. Mas havia segundas intenções por trás da popularidade da TV.

As TVs tornaram-se um dos principais meios de promover a propaganda soviética, e o governo chegou a trabalhar para diminuir artificialmente o custo dos aparelhos de televisão. O governo até subsidiava as emissoras para que houvesse programação mais atraente e mais pessoas seriam atraídas a comprar uma televisão. E toda essa propaganda, no final do dia, era vista em uma tela não maior do que alguns centímetros através das lentes de uma gigantesca lupa cheia de água.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.