Os cruzeiros contaminam as águas pelas quais circulam, principalmente as dos portos em que atracam, piorando ainda mais a qualidade do ar. Sem velas para aproveitar as correntes de ar, eles precisam de um motor monstruoso capaz de fazê-los se mover. Então, lhes apresento o primeiro cruzeiro de propulsão híbrida do mundo.

O navio da empresa norueguesa Hurtigruten é o primeiro equipado com enormes baterias para girar suas turbinas… sem fazer barulho.

Esta ligeira mudança para introduzir mais eletricidade fez com que suas emissões de CO2 fossem reduzidas em 20% em comparação aos cruzeiros tradicionais, explicados no Engadget.

MS Roald Amundsen é o nome que leva o cruzeiro de 140 metros de comprimento e quase 24 de largura. O barco tem plataformas de observação, bares, jacuzzis privados, piscinas. Tem 265 cabines com capacidade para 530 convidados e 151 trabalhadores. O que o tornará especial para os clientes? Sua capacidade de se mover silenciosamente pelos mares.

A Hurtigruten testou o novo navio de cruzeiro MS Roald Amundsen na costa da Noruega em uma viagem de inauguração do navio. Em determinado momento, o capitão desligou os motores de combustível e passou a usar apenas o impulso elétrico fornecido pelas baterias gigantes. Houve silêncio, dizem eles para o Engadget.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários