A usina solar e térmica de Ashalim, no deserto de Negev, em Israel, está em operação. A moderna instalação está equipada com mais de 50.000 heliostatos ou espelhos controlados por computador que pode acompanhar o sol em duas dimensões e refletem a luz solar numa caldeira colocada no topo de uma torre que mede 240 m (787,4 pés). Isso é mais alto do que alguns dos arranha-céus mais altos do mundo e, de longe, a mais alta torre solar já construída.

Como funciona? Todas essas dezenas de milhares de espelhos estão conectadas a um sistema de rastreamento operado por computador para que todos se movam precisamente com a órbita da Terra ao redor do sol durante todo o dia e direcione o calor da luz solar para um lugar na caldeira no topo da torre dentro de 0,0015499969 de uma polegada. A água superaquecida na caldeira produz vapor superaquecido, que é então transportado através de tubos com pressão suficiente para girar um gerador de turbina a vapor em velocidades astronômicas necessárias para produzir eletricidade. O gerador solar pode gerar 300 megawatts de eletricidade limpa todos os dias, ou o suficiente para alimentar cerca de 150 mil residências.

Outra característica do projeto Ashalim é o uso de tecnologia solar térmica que pode armazenar energia para uso noturno, a fim de fornecer uma saída de eletricidade consistente e confiável. Este é um dos maiores projetos de energia renovável do mundo. A instalação cobre uma área de mais de 2 quilômetros quadrados.

O clima de Israel é ideal para a energia solar, especialmente no Negev, que desfruta de mais de 300 dias de sol por ano. 

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.