A montadora Hyperion revelou o visual do seu veículo, o XP-1. Em vez de uma bateria de íon de lítio, a Hyperion desenvolveu sua tecnologia de “era espacial” para entregar um carro que usa uma célula de combustível para armazenar energia, conectada a motores elétricos que movem as quatro rodas. Do lado de fora, “lâminas de ar” montadas na lateral não apenas fornecem estruturas aerodinâmicas ativas para ajudar nas curvas em alta velocidade, mas também incluem painéis solares e aparentemente mudam sua posição para rastrear o sol.

Após anos de desenvolvimento, a equipe diz que 300 unidades de uma versão de produção serão lançadas a partir do início de 2022, com invólucro reforçado com titânio envolto em um “Módulo de energia de célula de combustível de membrana de troca de prótons (PEM)”.

“Este é apenas o começo do que pode ser alcançado com o hidrogênio como meio de armazenamento de energia”, comenta Angelo Kafantaris, CEO da Hyperion, em comunicado. “O potencial desse combustível é ilimitado e vai revolucionar o setor de energia”, acrescentou.

Em relação à performance do veículo, ele leva apenas 2,2 segundos para atingir 100 km/h, chegando a uma velocidade máxima de 354 km/h. A montadora promete ainda 1.600 quilômetros de autonomia com um reabastecimento de apenas cinco minutos. Quanto a parte interna, pouco foi revelado, apenas a presença de uma grande tela curva.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.