Interessante! “Contradição” é uma palavra forte, às vezes até depreciativa… Não falamos que fulano “caiu em contradição”, quando sabemos que alguém enunciou um determinado fato para algumas pessoas, com versões conflitantes? E não estaremos falando bem dela, não é? E, como a contradição pode ser algo necessário para a engenharia, fiquei curioso de ir aos dicionários para saber realmente seu significado. São tantas as definições e conceitos a respeito, que tive que escolher uma única, que em minha opinião justifica o título deste mini artigo. É ela: “afirmação ou comportamento que expressa incoerência, em relação ao que foi feito ou dito anteriormente”. [1]

E não fazemos isso sempre, quando criamos algo novo, de modo diferente de que era feito antes? As tecnologias disruptivas, por exemplo, não alteraram de modo significativo sistemas que operavam bem anteriormente, até criando novas contradições, sobre as quais já conversamos anteriormente muitas vezes? Inclusive, na nossa vida do dia a dia…

Mas, indo ao cerne da questão, posso afirmar que a contradição é de fato um motivador natural e poderoso para fomentar a inventividade e a criatividade, tão necessária nos dias de hoje. Aliás, um grande trabalho sobre este assunto foi realizado pelo cientista soviético Genrich Altshuller e seus colaboradores, que em inglês é denominado “The theory of inventive problem solving” [2]. Esta equipe, baseada na análise e estudo aprofundado de muitas patentes realmente inventivas, procurou descobrir o que lhes era comum, em métodos criativos e inventivos, e que então poderia ser utilizado em novas inovações. Poderíamos dizer que o objetivo de Altshuller e de seus colaboradores era, conforme alguns artigos a respeito, fazer da criatividade uma ciência exata. E conseguiram ótimos resultados com a ferramenta denominada TRIZ, que auxilia em muito a solução de problemas de engenharia.

Deste interessantíssimo estudo, surgem três afirmações, ou postulados, que são importantes para o assunto que estamos tratando: São elas.

  1. Todo sistema físico tende a ser ideal;
  2. Um busca da idealidade, contradições acontecem e têm que ser resolvidas;
  3. Não se resolvem as contradições sem o uso da criatividade e inventividade. 

Considera-se aqui, como “sistema físico”, qualquer aparato ou dispositivo que projetamos ou montamos – e em uma visão geral, poderíamos assumir também como qualquer objeto que está presente no mundo físico. E “ser ideal” significa realizar apenas a função básica para a qual ele foi projetado… Quanto à segunda afirmativa, verificamos que para evoluir, os sistemas físicos apresentam contradições – algo tem que ser mudado, ou alterado, a partir do “status” inicial. No caso de nossos dispositivos, esta mudança ou alteração vai depender de nós, com nossa engenharia criativa, que é o cerne da afirmativa três.

Um bom exemplo podemos tirar de nossos automóveis. Qual é o status ideal de um automóvel? Transportar pessoas, com conforto, velocidade, segurança – basicamente é isso… Mas, sem poluir, sem fazer barulho, sem consumir combustível, e ocupando pouco espaço, por exemplo – e aí surgem as contradições… Mas, se olharmos a história do automóvel, desde sua criação, veremos que foram realizados muitos progressos no sentido de alcançarmos o modelo ideal do “sistema físico” do automóvel, com novas tecnologias, novos materiais, etc. Agora, estamos caminhando firmemente na eliminação dos combustíveis fósseis, com os carros elétricos. Você poderia dizer: mas e as usinas que produzem eletricidade, algumas vezes termoelétricas, que utilizam combustíveis fósseis ou energia nuclear? Outra contradição, mas que pode ser resolvida quando forem desenvolvidas células solares de alto rendimento e pequeno tamanho, bem como baterias cada vez mais eficazes… 

E pense no progresso que já alcançamos em termos de velocidade, com motores mais eficientes, e em nossa segurança como condutores e passageiros, com projetos voltados à sua melhoria, como “airbags”, freios ABS, etc..

Legal, não? Contradições = inventividade, criatividade… Até semana que vem! 

Referências:  

[1] https://www.dicio.com.br/contradicao/acessado em 01 de junho de 2020

[2] https://pt.wikipedia.org/wiki/TRIZ – acessado em 01 de junho de 2020

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.