Nesse assunto que estamos tratando no “Engenharia em Pauta”, cara leitora, caro leitor, além de ter citado o enorme desafio que o sistema escolar está tendo agora, com o rápido advento da Era da Informação e da intensa utilização de tecnologias disruptivas, também comentei que esse caminhar para o futuro do referido sistema se assemelha a uma viagem em estrada desconhecida, sob intenso nevoeiro. Quanto cuidado então temos que ter, que responsabilidade de quem está no volante! Mas temos que chegar, bem e com sucesso, ao nosso objetivo de bem preparar nossos jovens para um futuro melhor, para eles e para a sociedade!

Procurando sinais que nos orientem melhor neste “nevoeiro”, acho que podemos nos basear nos fundamentos dos estilos gerenciais de empresas modeladas na era industrial (da qual é oriunda o sistema escolar atual, na maioria dos casos), e de empresas progressistas e modernas. Quem sabe, estudando as características de uma e outra, possamos descobrir algo mais claro a adotar em um sistema escolar mais adequado à atual (e futura…) era da informação e cognição?

As características, com as devidas exceções que sempre existem, são mostradas no quadro abaixo:

Ambientes propícios ao Atraso – empresas “antigas” Ambientes propícios ao Desenvolvimento – empresas “modernas”
  • Desconexão
  • Confiança
  • Protecionismo
  • Responsabilidade
  • Dominação
  • Empatia
  • Conflito
  • Envolvimento 
  • Polarização
  • Colaboração
  • Competição “soma zero”
  • Reciprocidade
  • Exclusivismo
  • Generosidade

 

Bem diferentes os ambientes retratados, não? E nos fazem pensar: na era industrial, o importante era treinamento e cessão de informações, para uma massa de pessoas que estavam entrando em um novo ciclo de desenvolvimento social, no qual a força mecânica humana foi sendo gradativamente substituída ou complementada pela ação de máquinas; na era da informação, na qual estamos, é a força mental que está sendo substituída pela Inteligência Artificial e métodos computacionais, cada vez mais sofisticados.

Então, da “massificação” mecânica da educação, passamos a ter necessidade do “humano” na educação. Daí os métodos modernos de educar devem ser calcados nas características das empresas “modernas”: desafios, que estimulem a confiança; trabalhos em equipe, para que se desenvolva a responsabilidade; trabalhos em time, para que se pratiquem envolvimento e colaboração; muita empatia e generosidade no trato como os outros, tolerando os erros que teremos ao propor novos métodos de ensino e com eles aprendermos, e, finalmente, reciprocidade, para que todos nós, mestres e alunos, possamos aprender melhores meios e metodologias para progredirmos e crescermos neste novo mundo…

Bons sinais para melhor dirigirmos em nossa estrada nevoenta, não? Se acreditarmos neles, e os seguirmos, seguramente chegaremos a nosso destino de termos bem educado e formado nossos jovens… Boa viagem!

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.