Sendo Resiliência, conforme o dicionário, a “capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças”, procuramos em nossa escola sempre vivê-la e desenvolvê-la nas mentes de todos os membros da instituição.

Assim, estamos sempre nos perguntando: estamos preocupados em nunca falhar ou errar, tendendo assim ao perfeccionismo? Sendo impossível não errar ou falhar, para quem procura fazer algo novo, como está nossa capacidade de recuperação?

Estamos procurando obter aprendizado com a falha? E assim por diante, procurando sempre avançar um pouco mais na melhoria da aprendizagem e em saídas de nossas naturais “Zonas de Conforto”, sem grande estresse ou maiores preocupações… E assim avançamos!

Outro aspecto a considerar neste item é que, em uma comunidade, as pessoas são diferentes e algumas de suas características são antagônicas, sem desmerecer qualquer uma delas.

A resiliência, no sentido de trabalhar com pessoas de ideias e posturas que podem chegar até a ser conflituosas, é então trabalhada para ajudar, de modo que o trabalho a realizar seja o mais efetivo possível, considerando os mais diferentes pontos de vistas e métodos de trabalho. Assim procura-se sempre aproveitar o máximo das características individuais de cada um, aceitando e aproveitando o modo de ser e de agir do companheiro de trabalho.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.
Compartilhe:
Publicação anteriorPesquisadores do MIT estão desenvolvendo câmera que consegue ler o conteúdo de livros fechados
Próxima publicaçãoNovo projeto da asa reduz o consumo de combustível em até 50%
É graduado em Engenharia Elétrica (Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL), e pós-graduado em Docência do Ensino Superior em Educação. Foi professor, desde 1964, em diversos cursos técnicos, de engenharia, e de extensão, em diversas áreas técnicas, bem como em empreendedorismo e inovação. Também criou e coordenou diversas atividades ligadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, no Inatel. Atualmente participa de programas de extensão e pesquisa ligados ao empreendedorismo, criatividade e inovação.