Tudo sobre o curso de Engenharia de Energia

Finalmente, precisamos estar cientes dos impactos gerados pela prospecção e uso desta energia de forma a garantir a sustentabilidade ambiental.

Estes são os desafios da Engenharia de Energia o que o torna um curso extremamente atraente para quem quer encontrar as soluções estratégicas e quer atuar de forma inovadora e com grande impacto, em um mercado cujo valor cresce continuamente.

Graduação:

Um assunto com uma importância desta magnitude requer uma formação multidisciplinar e alicerçada nos fundamentos que promoverão as próximas revoluções tecnológicas. Para isto, a Engenharia de Energia foi estabelecida tendo por base os campos de conhecimento de Engenharia Mecânica, Elétrica e Controle, de Materiais, Ambiental, Biotecnologia, e Ciências da Terra. Esses temas estão concentrados em matérias que definem como conversão/geração, distribuição, monitoramento e uso final da energia levando em conta aspectos ambientais, sociais e econômico.

O profissional formado na UFSC será um integrador de tecnologias que reúnam componentes destes campos do conhecimento e atuará em duas áreas de concentração: (1) Conversão de Energia ou (2) Bioenergia e Sustentabilidade. Sendo também estudadas as legislações e as normas que regulam o setor, bem como da engenharia no sistema CREA/CONFEA.

Possíveis especializações:

Diagnóstico: Avaliar, selecionar e implantar o melhor tipo de energia – entre renováveis e não renováveis – e as melhores condições de uso.

Planejamento energético: Planejar e coordenar o processo de implantação de usinas e analisar os impactos ambientais, sociais e econômicos relacionados ao local de instalação.

Desenvolvimento de tecnologia: Trabalhar no desenvolvimento e aproveitamento de novas tecnologias para geração, uso final do consumidor e para transformação de energia.

Mercado de trabalho:

O empenho do governo federal em acelerar o crescimento econômico do país traz embutida a promessa de muito trabalho para o profissional de engenharia de energia, principalmente para quem trabalha com petróleo, biomassa (etanol e outros biocombustíveis).

Os maiores empregadores são a Petrobras, Eletrobrás, usinas de etanol e biodiesel, bem como companhias de transporte e distribuição de gás natural. As melhores oportunidades estão nos estados de forte perfil industrial e petrolífero, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espirito Santo, Rio Grande do Norte, Bahia, Alagoas, Sergipe e agora mais recentemente, com sua expressiva industrialização, Pernambuco.

Os investimentos em usinas de etanol e biodiesel também criam boas chances de trabalho no interior de São Paulo e nas regiões Nordeste e Centro-Oeste, locais onde há grande produção de cana-de-açúcar.

Fonte da imagem shutterstock.

Temos diversas bolsas de estudo em mais de 1.200 faculdades de todo país, confira aqui: https://engenhariae.com.br/bolsas-estudo