Fernanda Quinonez, Aurora Chaidez e Elizabeth Rivera, são estudantes do Instituto Tecnológico de Monterrey, elas desenvolveram um plástico biodegradável feito de casca de manga, como uma alternativa sustentável aos materiais tradicionais.

A instituição observou, em seu site, que o projeto nasceu da motivação para combater os grandes danos causados ​​pelos resíduos plásticos no meio ambiente no país.

Os jovens estudantes do campus de Sinaloa disseram que se sentiam preocupados com o impacto ambiental do plástico, já que muitas de suas conseqüências não são visíveis no dia a dia.

Depois de analisar vários materiais, elas perceberam que Sinaloa é um dos principais exportadores de manga no México, então optaram por experimentar a fruta e descobriram que ela oferecia vantagens importantes sobre as demais.

Durante as pesquisas, elas perceberam que as propriedades da casca da manga, misturadas com os principais componentes do amido, criam um biopolímero resistente e flexível, que se assemelha à consistência do plástico convencional.

Esse bioplástico leva apenas seis meses para se degradar, ao contrário dos plásticos comerciais, que podem levar mais de 100 anos.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.