Tanques de armazenamento de água de Fukushima deverão ficar cheios no final de 2022. Crédito: Kazuhiro Nogi/Reprodução

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, disse que chegou o momento de decidir qual será o destino da água radioativa da usina nuclear que foi desativada em Fukushima. O provável destino será o Oceano Pacífico, mas não sem antes passar por um rigoroso processo de descontaminação, de acordo com ele.

Segundo o primeiro-ministro, isso deve acontecer porque em breve a planta ficará sem espaço para armazenar toda a água subterrânea contaminada que vaza para dentro de suas instalações. O plano no entanto se tornou polêmico e enfrenta forte oposição de pescadores, que temem não conseguir vender seus peixes por conta de um preconceito com o pescado de águas radioativas na oportuna região.

Antes do descarte no Oceano Pacífico, a água será purificada da melhor forma possível para diluir todo o material radioativo, um composto persiste mesmo após o processo de limpeza. Depois do processo, aí sim começará o processo de descarte, que será feito ao longo de pelo menos 30 anos.

Caso a opção seja mesmo o descarte no oceano, o plano é diluir o trítio radioativo até 2,5% da concentração máxima permitida por protocolos nacionais antes do descarte.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.