Lâmpada fabricada com algas dispensa eletricidade e diminui a quantidade de CO2 no ar

(Imagem: divulgação)

O bioquímico francês Pierre Calleja projetou uma lâmpada fascinante feita de algas que poderia iluminar ruas e parques de estacionamento, e diminuir a quantidade de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera. Ela é alimentada exclusivamente por um tubo cheio de algas verdes de incandescência e não precisa de energia elétrica.

A lâmpada usa a energia criada pelo próprio processo de fotossíntese das algas que captam o CO2 do ar para a produção de oxigênio e amido, que ficam armazenados na bateria. Dessa forma, quando é transportado para áreas de pouca luz, ele pode brilhar sem a necessidade de qualquer fonte de alimentação externa.

Uma única lâmpada poderia absorver cerca de uma tonelada de carbono do ar em apenas um ano – a mesma quantidade que 150 ou 200 árvores. Se essa lâmpada entrar em produção em massa, poderá ser a solução para controlar o aquecimento global e assim melhorar a vida de todos.

Além da lâmpada a equipe da FermentAlg já está usando microalgas para todos os tipos de aplicações, a partir de uma fonte sustentável de Omega 3 e para cosméticos naturais. Eles até descobriram como aproveitar algas como fonte de biocombustível.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.