O meio ambiente está sendo degradado em uma velocidade sem precedentes na História da Humanidade. Um relatório divulgado pela ONU concluiu que cerca de 1 milhão de espécies de animais e vegetais estão ameaçadas de extinção. Muitas poderão desaparecer nas próximas décadas.

Esse é o estudo mais abrangente que já foi feito sobre biodiversidade. Ele avaliou cifras impactantes sobre o declínio da biodiversidade no planeta e à aceleração que pode afetar as funções da natureza.
O número que mais chama a atenção é de perda de vida. O Relatório constata que, dos cerca de oito milhões de espécies de animais e plantas na Terra, de animal são um milhão de espécies que estão agora ameaçadas de extinção –e muitas delas se extinguirão dentro de apenas algumas décadas.

A evidência do declínio de vegetais e animais no planeta é irrefutável e é de grande preocupação a aceleração que vem sofrendo nos últimos anos. O levantamento avaliou cerca de 15.000 artigos científicos por um período de três anos e foi compilado por 145 autores de 50 países, além de contar com a contribuição de 310 autores especialistas.

“Em nível global, os nossos impactos agora se acumulam em escala sem precedentes e de maneira cada vez mais acelerada”,  afirma co-presidente de avaliação do IPBES Eduardo Brondizio. “Mais do que isso é a interação entre as diferentes mudanças que agora estão criando o efeito cascata na sociedade e na natureza. Nós chegamos ao ponto limite de impacto a nível planetário de impacto de espécies e de várias funções da natureza.“

Os cientistas também chamam a atenção de que essas perdas vão influenciar na produção dos nossos alimentos, na ar que respiramos, na água que bebemos. No relatório também foi destacada a contribuição do conhecimento dos indígenas sobre a proteção de unidades de conservação.

Mike Barrett, diretor executivo de ciência e conservação do WWF do Reino Unido acrescenta: “O relatório do IPBES aumenta a riqueza de evidências de que a natureza está em queda livre. Estamos usando os recursos naturais do nosso planeta mais rapidamente do que eles podem ser restaurados –destruindo nosso próprio sistema de suporte à vida e colocando em risco nosso próprio futuro”

Com informações de WWF.

 

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

 

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.