Países mais desenvolvidos estão repensando seus padrões de infraestrutura e investindo em medidas de sustentabilidade ambiental.

No Brasil, a prática está caminhando. São poucos os espaços e construções com soluções inovadoras voltadas para o meio ambiente, mas a tendência é que os números aumentem.

Enquanto o Brasil não entra para a lista de países sustentáveis, governantes e empresários da construção civil fazem sua parte com a criação de projetos verdes inspiradores.

Exemplo disso são as cidades inteligentes que, através de iniciativas sustentáveis,podem minimizar os riscos ao meio ambiente. Como é o caso das cidades inteligentes inclusivas assinadas pela Planet Smart City.

A ideia é que os empreendimentos assegurem não apenas a tecnologia, mas também o desenvolvimento de soluções para preservar o meio ambiente, os recursos naturais e o contato entre seres humanos e a natureza.

Para isso, a empresa entrega smart solutions que ajudam a melhorar a mobilidade urbana, a poluição sonora e atmosférica, o descarte de resíduos sólidos, economia de luz e água entre outros.

Veja abaixo as soluções inteligentes que a Planet integra ao seus projetos para vencer desafios comuns dos centros urbanos, como a poluição, a gestão do lixo, o desperdício de energia e o caos dos transportes: 

· Sistema de controle da qualidade do ar;

· Hortas urbanas;

· Academia Smart – aparelhos transformam a energia cinética produzida pelo movimento dos usuários em energia elétrica;

· Banco de mudas;

· Ciclofaixa – alternativa cada vez mais útil à mobilidade urbana e ao meio ambiente;

. Bicicletas compartilhadas;

· Preservação das espécies da natureza;

· Canteiro de obras racional e sustentável;

· Arborização em ambiente urbano;

· Lagoas artificiais (bacia de retenção da água da chuva);

· Ilha de coleta seletiva de resíduos;

· Carona comunitária para incentivar a diminuição de uso de veículos;

· Ilha de recarga para veículos elétricos. Emissões zero, redução de ruído e aumento da vida útil da bateria são apenas algumas das vantagens da mobilidade elétrica;

· Gestão verde (escolha de espécies vegetais de baixa manutenção);

· Iluminação pública totalmente realizada com luminárias de LED;

·  Blocos fotovoltaicos que armazenam energia solar para iluminar as lâmpadas de LED;

·  Irrigação de hortas urbanas regulada de acordo com a umidade do solo e da previsão meteorológica;

· Plantio de gramíneas e plantas no canteiro de obras para reduzir as pressões no solo, devido às fases de construção e operação;

· Compostagem comunitária (transformação de restos orgânicos em adubo, que poderá ser utilizado nos jardins dos moradores;

· O uso da pavimentação drenante evita o acúmulo de água no piso. Essa questão é importante em função de uma crescente urbanização e da consequente impermeabilização do solo;

· Pavimentação em piso intertravado drenante, antiderrapante e não gera ilhas de calor, proporcionando conforto térmico;

Além do meio ambiente, os projetos da Planet Smart City agregam soluções inteligentes e inovadoras em arquitetura e planejamento urbanístico, tecnologia e práticas de inovação social. 

Atualmente, a empresa conta com dois empreendimentos no Nordeste, a Smart City Laguna (Ceará) e a Smart City Natal (Rio Grande do Norte). 

Ficou curioso e quer saber mais sobre as primeiras cidades inteligentes inclusivas do mundo que estão sendo construídas no Brasil? Clique AQUI.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.