“O Sertão vai virar mar… Dá no coração, o medo que algum dia o mar também vire Sertão”. Já ouviu? Bom, a segunda parte do refrão já aconteceu em várias partes do Nordeste, onde rios viraram rastros de poeira.

De acordo com a previsão de pesquisadores da Universidade de São Paulo sobre prognósticos do clima a médio e longo prazo, a primeira parte do refrão pode se tornar realidade nas próximas décadas.

Após o sofrimento de décadas com muita seca, o Nordeste brasileiro pode agora sofrer com excesso de chuvas, que começariam nos próximos 30 anos, de acordo com as previsões.

Chuvas torrenciais trarão volume alto de água, a ponto de modificar a geografia nordestina, eliminando espécies e fazendo surgir uma nova fauna e uma nova flora. O desastre ambiental por sua vez será provocado pela ação do homem, que resulta em emissão de gases poluentes em altas concentrações e desequilibram o clima no planeta. O resultado disso tudo é que as correntes marinhas irão reduzir em mais de 40% sua intensidade, provocando um super aquecimento das águas do Oceano Atlântico, nas imediações da região Nordeste, produzindo maior evaporação e formação de chuvas em grande volume.

Aquecimento global vai arrefecer as correntes marinhas em duas características.

Uma delas é intensificação das chuvas nas altas latitudes do Atlântico Norte, locais onde as águas precisam ser mais densas para afundar e retornar ao Sul, realimentando assim as correntes. Se tiver muita chuva, a salinidade da água se reduzida e consequentemente sua densidade, dificultado o afundamento.

A outra característica é o derretimento das calotas de gelo sobre na Groenlândia, liberando água doce e também claro, reduzindo a salinidade da água, exatamente nos locais de formação das águas profundas, onde as correntes marinhas fazem o retorno.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.