As operações brasileiras da suíça Lafarge Holcim foram vendidas para a CSN Cimentos. O negócio inclui as cinco plantas integradas de produção de cimento que operam no Brasil, quatro estações de trituração, seis unidades de agregação e 19 unidades de mistura de concreto.

Em nota, a CSN Cimentos informou que a aquisição adiciona capacidade produtiva à da CSN Cimentos de 10,3 milhões de toneladas de cimento por ano, através de unidades localizadas no Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste, além de reservas de calcário de alta qualidade e unidades de concreto e agregados.

Com o fechamento da operação, a CSN passará a ter uma capacidade total de 16,3 milhões de toneladas por ano. “São esperadas relevantes sinergias operacionais, logísticas, de gestão e comerciais, com espaço para evolução de mix de produtos e expansão da base de clientes”, informou a empresa, em nota.

Em abril, a Holcim adquiriu a Firestone Building Products, filial americana do grupo japonês Bridgestone Corporation, por US$ 3,4 bilhões, o que permitiu iniciar uma diversificação nos produtos de impermeabilizantes para telhados.

Nascido da fusão em 2015 das empresas suíça Holcim e francesa Lafarge, o grupo simplificou seu nome em maio ao abandonar a palavra Lafarge de sua razão social para voltar a ser apenas Holcim.

No Brasil, o grupo Holcim é o terceiro maior produtor de cimento, atrás da Votorantim e Intercement.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.