A fabricante de carros Tesla ultrapassou as estimativas de Wall Street para entregas no segundo trimestre, informando que entregou 95,2 mil veículos.

Os resultados foram muito superiores às 88.000 entregas que Wall Street procurava.

“As encomendas geradas durante o trimestre excederam nossas entregas, portanto, estamos entrando no terceiro trimestre com um aumento em nossa carteira de pedidos”, escreveu a Tesla em um comunicado à imprensa anunciando os resultados. “Acreditamos que estamos bem posicionados para continuar crescendo a produção total e as entregas no terceiro trimestre”.

Para o segundo trimestre, a Tesla entregou 77.500 Model 3 e 17.650 Model S/X. O total entregue no trimestre também superou seu recorde anterior, estabelecido no quarto trimestre de 2018, quando informou 90.700 veículos entregues.

A forte presença da montadora de automóveis de Palo Alto, na Califórnia, é uma grande diferença para o primeiro trimestre, quando foi capaz de entregar apenas 63 mil veículos. Esse foi um declínio seqüencial e menor do que as expectativas de Wall Street.

A notícia das entregas da Tesla fez com que as ações subissem mais de 6% no pregão após o expediente. A ação está sob pressão desde o início do ano devido a preocupações com a demanda e a taxa de queima de caixa da empresa. Desde o início de 2019, as ações estão 22% mais baixas.

Quando a Tesla divulgou os resultados do primeiro trimestre em abril, a companhia informou que espera entregar de 90 mil a 100 mil veículos no segundo trimestre. Os resultados estavam alinhados com essa meta.

Wall Street estava esperando nesta semana o comunicado, a JMP Securities divulgou um relatório de pesquisa otimista argumentando que a Tesla provavelmente entregou duas vezes mais sedãs do Model 3 durante o segundo trimestre em comparação com o primeiro trimestre. O analista da JMP Securities, Joseph Osha, previu que reportaria entregas de 43.000 para o Model 3.

Tesla ainda perdendo executivos

Ao mesmo tempo em que a Tesla conseguiu ultrapassar as estimativas de entregas, a própria está lidando com mais uma saída do executivo, desta vez Steve MacManus, o vice-presidente de engenharia de interiores e exteriores. A empresa não fez nenhum anúncio oficial sobre sua saída. Ele é o mais alto executivo a deixar a empresa no segundo trimestre. Peter Hochholdinger, gerente sênior de produção, deixou a empresa na semana passada para trabalhar para um concorrente, e Jan Oehmicke, diretor de operações européias, também saiu na terça-feira.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.