Todos nós sabemos da crise que nosso vizinho está enfrentando. Mas algumas coisas ainda para nós é uma surpresa. Um ovo custa a mesma coisa que 93,3 milhões de litros de gasolina e com um dólar é possível comprar o conteúdo de 14.600 caminhões-tanque: em outros tempos, na potência petroleira Venezuela, a hiperinflação e o congelamento dos preços fazem com que o combustível saia praticamente de graça.

É um grande paradoxo, com a gasolina mais barata do mundo, os venezuelanos enfrentam escassez nos postos, na semana passada, tinham filas que chegavam a vários dias de espera para encher o tanque em diversas regiões.

“Aqui a gasolina é grátis”, resumiu à AFP o economista Jesús Casique.

Um ovo no supermercado custa 933 bolívares, mas no posto, um litro de gasolina custa 0,00001 bolívares.

Para encher um tanque de 50 litros custa 0,0005, montante impossível de pagar de forma exata: a menor nota é a de dois bolívares, após uma reconfiguração monetária lançada pelo presidente Nicolás Maduro em agosto do ano passado.

Naquela época, foram cortados cinco zeros do bolívar, mas as novas notas foram pulverizadas por uma hiperinflação que o Fundo Monetário Internacional, o FMI, projeta em 10.000.000% para este ano. As moedas já não existem mais para se ter ideia.

“O pouco dinheiro que você entrega para a pessoa que abastece seu carro no posto é uma gorjeta”, porque o combustível é praticamente gratuito, afirmou Henkel García, diretor da Econométrica, à AFPTV.

Um dólar, cotado a 5.641,50 bolívares pelo Banco Central da Venezuela, compra 554,6 milhões de litros de gasolina, suficientes para encher 222 piscinas olímpicas.

Para que um litro de gasolina seja vendido na Venezuela a preço internacional teria que alcançar 4.659 bolívares por litro.

Atualmente, a Venezuela refina apenas 100.000 barris de gasolina por dia, a metade da demanda, vendo-se obrigada a importar o resto.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.