Foto de André François McKenzie no Unsplash

Marcando mais um recorde no mercado financeiro, o Bitcoin bateu, nesta sexta-feira, dia 19 de fevereiro, a marca dos R$ 300 mil, com uma valorização de quase 100% no acumulado de 2021.

A criptomoeda também bateu um recorde em valor de mercado, que nada mais é que a cotação multiplicada pelo total de Bitcoins disponíveis no mundo, chegando à casa dos R$ 5,4 trilhões. Assim, o mercado de Bitcoin já vale mais que todas as empresas da bolsa de valores brasileira juntas, que somam R$ 5,1 trilhões, de acordo com informações da B3.

De acordo com especialistas, essa valorização está relacionada ao excesso de liquidez do mercado e a necessidade dos governos em injetar dinheiro na economia para frear os problemas da crise sanitária causada pela pandemia. Para fugir desse movimento, que aumenta a inflação e provoca perda do poder de compra, muitas pessoas e companhias estão recorrendo às criptomoedas, que se apresenta como uma saída.

Ainda de acordo com especialistas, a tendência para 2021 é de crescimento contínuo, principalmente pela institucionalização da criptomoeda, exemplificada na transação da Tesla, que, na semana passada, anunciou a compra de US$ 1,5 bilhão em Bitcoins, cerca de 10% do caixa da marca.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.