Teste de segurança aponta duas vulnerabilidades na Urna Eletrônica.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou até a última quinta-feira, dia 10,  um teste público de segurança do sistema eletrônico da urna. No evento, o sistema foi colocado à disposição para que especialistas da área de informática tentassem quebrar as barreiras de segurança da urna eletrônica.

Duas vulnerabilidades foram detectadas.

Um dos problemas foi encontrado em urnas com áudio, destinadas para deficientes visuais. Especialistas apontaram a possibilidade de outra pessoa ouvir o som da urna, com a ajuda de algum periférico, deixando uma brecha para identificar o voto do deficiente.

Outra falha foi a possibilidade de, depois de já fechada a urna, haver troca no número de votos atribuídos a determinado candidato.

De acordo com o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, os técnicos do tribunal corrigirão as falhas antes das eleições municipais, marcadas para outubro deste ano.

Já tratamos com os nossos técnicos do tribunal, e isso é facilmente corrigível. O que mostra uma vantagem desse tipo de teste, porque se verifica uma eventual vulnerabilidade a tempo de corrigi-la. Não vamos chegar à eleição com esse tipo de vulnerabilidade — disse.

Por sua vez, apenas um partido compareceu ao teste.

Dos 35 partidos políticos, o PDT foi o único partido que  compareceu ao teste do TSE.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.