O pesquisador-chefe da Tesla, Jeff Dahn, e membros do Departamento de Física e Ciências Atmosféricas da Universidade Dalhousie, no Canadá, divulgaram recentemente um artigo que aponta para o desenvolvimento de células de bateria capazes de durar mais de 1,6 milhão de quilômetros na estrada, ou 20 anos se utilizadas na rede de armazenamento de energia.

A nova bateria testada conta com uma célula de íon de lítio com uma nova geração de cátodo NMC com um “cristal único” e um novo e avançado eletrólito. Na teoria, estas células de bateria duram de duas a três vezes mais que as atuais baterias da Tesla.

Com um sistema ativo de resfriamento, pesquisadores conseguiram elevar a vida útil das células da bateria para mais de 6.000 ciclos, o que facilmente significaria mais de 1 milhão de quilômetros em uma boa bateria, de acordo com um estudo publicado no Journal of The Electrochemical Society. Eles testaram as células da bateria sob diferentes condições, e mesmo sob uma temperatura extrema de 40° C, elas duravam 4.000 ciclos.

Em abril, o CEO Elon Musk lançou um desafio para a Tesla: ele quer que a Tesla resolva o problema da direção completamente autônoma e lance uma frota de taxis robóticos. E as baterias são uma parte importante neste desafio. Se implantadas, as baterias poderão reduzir o custo por quilômetro de operação de um veículo elétrico, ajudando a tornar o transporte limpo uma opção mais viável para o uso no dia-a-dia.

Leia também: Amazon Prime chega ao Brasil por R$ 9,90 com frete grátis, Prime Video e muito mais

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Temos diversas bolsas de estudo em mais de 1.200 faculdades de todo país, confira aqui: https://engenhariae.com.br/bolsas-estudo