Por incrível que possa parecer, a música Gangnam Style, de PSY, alertou a humanidade para um problema que pode vir a quebrar computadores em 2038.

Em 2038, os processadores de 32-bit podem parar de funcionar, pois não conseguirão mais contar o tempo.

É um problema parecido com o “bug do milênio”, quando se temia que os computadores não entendessem a mudança de numeral na casa do milhar, por exemplo.

Por que esse problema acontece? Como ele pode afetar os computadores daqui a 19 anos? O que Gangnam Style tem a ver com isso?

O que é o bug do ano 2038?

O problema do ano 2038 é causado por uma limitação dos processadores de 32-bit. O processador é o componente central que faz funcionar todos os computadores.

Ele faz os cálculos que permitem aos programas funcionarem e tomarem tais decisões.

Em 2038, às 3 horas, 14 minutos e 5 segundos de 19 de março, os computadores que estiverem usando sistemas de 32-bit não conseguirão lidar com a mudança de data, pois terão atingido seu limite máximo de contagem.

Como no bug do ano 2000, os computadores não conseguirão saber a diferença entre 2038 e 1970, o primeiro ano no qual todos os sistemas atuais passaram a medir o tempo.

O que então significa 32-bit?

Processadores existem em diferentes tamanhos e capacidades, e são desenvolvidos para diferentes funcionalidades. Mas a maioria dos processadores operam de forma semelhante.

Os primeiros processadores para computadores pessoais eram de 16-bit, ou seja, eles podiam armazenar e acessar valores até 216 (equivalente a 65 539 números diferentes).

Mais tarde, os processadores de 32-bit foram desenvolvidos para conseguir armazenar valores equivalentes a 232, ou 4.294.967.295.

Essa quantidade de valores diferentes é dividida de forma igual para calcular o tempo e armazenar informações das aplicações nos computadores. Isto é, cada uma das funções consegue usar metade da capacidade do processador.

Logo, ele consegue calcular o tempo até 2.147.483.647 segundos depois de começar a contá-lo.

Os processadores modernos, que equipam a maioria dos computadores atuais, são baseados em um sistema de 64-bit. Eles também têm um número máximo de diferentes valores, bem maior: 264 ou 18 quintilhões.

Qual é o real problema dos 32-bit?

O problema dos processadores de 32-bit é a baixa capacidade de contar o tempo em segundos. Considerando que computadores medem o tempo desde 1º de janeiro de 1970, às 3 horas, 14 minutos e 7 segundos de 19 de janeiro de 2038, os processadores irão chegar a contagem de 2.147.483.647 segundos.

Como os sistemas de 32-bit conseguem contar até 2.147.483.647 números diferentes, o sistema não conseguirá mais computar os segundos seguintes.

Para continuar a contar os segundos, os valores irão começar a ser armazenados em uma contagem negativa, a partir de –2.147.483.647 até zero. Mas a maioria dos sistemas não conseguirão fazer isso: eles irão simplesmente parar.

Um problema parecido aconteceu com o YouTube, onde o número de visualizações da música Gangnam Style, de Psy, passou de 2 bilhões e atingiu o limite de 2.147.483.647 do contador do Google. Google teve que desenvolver um novo contador de views para seus vídeos.

O que pode acontecer?

Não se sabe como os sistemas iriam se comportar ao chegar no seu limite de processamento. Alguns sistemas poderão continuar a funcionar normalmente, apenas com a data incorreta. Outros, que dependem da data precisa, poderão simplesmente parar.

Como aconteceu na virada dos anos 2000, a maior preocupação é com sistemas de computador que controlam partes importantes da infraestrutura de cidades e países, como usinas nucleares e torre de controle de aeroportos, por exemplo.

Isso irá acontecer de fato?

Pode ser que não, se os computadores forem atualizados até 2038. A maioria dos processadores nos computadores vendidos atualmente é de 64-bit. O Windows oferece uma versão com essa capacidade desde 2005 e o Mac OS X desde 2011.

Muitos sistemas usados na operação de servidores (como o Unix) ainda poderão usar sistemas de 32-bit, mas a lógica é que eles sejam trocados nos próximos anos.

Os computadores que podem causar mais problemas são os chamados “sistemas embarcados”, que não podem ser atualizados.

Eles são usados em sistemas de transporte e outros aparelhos que devem ter longa durabilidade, como estabilizador de controle em carros, por exemplo.

O que pode ser feito?

A realidade é que muitos sistemas que usam processadores de 32-bit irão parar de funcionar ou ser trocados nos próximos anos.

A principal preocupação deve ser com sistemas vitais para a infraestrutura. Espera-se que as duas décadas sejam tempo suficiente para administradores e governantes se planejarem.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.

Temos diversas bolsas de estudo em mais de 1.200 faculdades de todo país, confira aqui: https://engenhariae.com.br/bolsas-estudo