Um malware que foi detectado há três anos teve sua evolução descoberta. Os hackers começaram a incorporá-lo no firmware dos smartphones Android de baixo valor, que eram vendidos principalmente na China.

O Google confirmou que alguns dispositivos Android apresentavam o malware pré-instalados nos novos aparelhos.

Segundo a Kaspersky Lab, em 2016, o malware, chamado Triada. Aparentemente, o malware envia spam e exibem anúncios usando um kit de ferramentas capaz de contornar as medidas de segurança. O ‘malware’ é poderoso o suficiente para alterar os aplicativos instalados, especialmente os de terceiros, e se conectar a mais de uma dúzia de servidores.

Os analistas do Google conseguiram eliminá-lo de todos os dispositivos Android, mas em 2017 foi constatada a evolução do Triada a partir de um cavalo de troia.

A nova e sofisticada interação do vírus foi incorporada ao código fonte da biblioteca do sistema em telefones Android, segundo a empresa russa antimalware, Doctor Web.

Ainda não se sabe quais são os modelos afetados, mas, segundo um relatório do Bleeping Computer, o malware estava presente em mais de 40 modelos vendidos a baixo custo na China, Polônia, República Tcheca, Indonésia, México, Cazaquistão e Sérvia.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.