O ministro das comunicações, André Figueiredo, afirma que o governo entrou na briga para que continue a internet ilimitada. Será exigido das empresas a assinatura do termo de compromisso que deve ficar pronto hoje(20).

O termo está sendo elaborado e terá a exigência da venda de pacotes ilimitados; a garantia de que contratos não serão modificados;os contratos existentes não poderão ser quebrados, somente as novas adesões podem ter pacotes limitados; e a ferramenta que mostrará o consumo, volume de dados consumidos e quando estiver esgotando o plano.

As empresas poderão vender pacotes limitados, mas com a alternativa de pacotes ilimitados para os usuários.

A operadora (vivo) aceitou o pedido para continuar a venda de plano ilimitado, segundo o ministro das comunicações. A empresa ainda garante que não mudará os contratos em vigor e que para os novos clientes será disponibilizado uma ferramenta para medição de seu consumo, além de poderem optar por planos ilimitados.

 

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.