Você pode imaginar usar seu corpo como um fonte de energia para o seu telefone? Provavelmente não! Uma equipe de pesquisa de bioengenheiros na Purdue University, liderada por Wenzhuo Wu, está desenvolvendo uma tecnologia que transformará a energia biomecânica naturalmente gerada em uma tensão elétrica auto-sustentável para tecnologias comerciais e militares.

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Como afirma Wu em um artigo recente no Journal of Material Chemistry A: “Nossa tecnologia permitirá que equipamentos despertem energia desperdiçada e a transformem em energia que possa alimentar e controlar dispositivos eletrônicos e ferramentas usadas em aplicações militares de defesa e comercial. Nossa tecnologia permite a engenharia sinérgica de componentes nos níveis de material, estrutural e de saída”.

A equipe acredita que a tecnologia tem aplicabilidade diversa, variando de: alimentação da interface, tecnologias de monitoramento automático da saúde, sensores corporais, interface de usuário e telecomunicações, entre sistemas militares de visualização ótica.

Com patentes já em fila – o Escritório de Comercialização de Tecnologia da Purdue – a equipe está agora à procura de parceiros financeiros com grandes visões para apoiar sua tecnologia.

A plataforma de pesquisa IDTechEX estima que os transdutores de energia Triboelétrica da equipe poderiam se transformar em um mercado de US$ 480 milhões até 2028.

Então, como isso funciona?

O equipamento contém uma camada de metal líquido inscrita em silicone e colocada em camadas entre duas folhas Ecoflex. Reage à descarga mecânica de energia dos seus corpos e converte-a numa voltagem sustentável para a alimentação de dispositivos.

A equipe de pesquisa demonstrou que há resultados em um teste envolvendo a aplicação do sistema de controle de mídia sem fio LMI-TENG em uma interface pessoal autoalimentada.

Como afirma a equipe no Journal of Material Chemistry A: “O esquema de arquitetura e design de dispositivos apresentado aqui fornece uma solução promissora para a realização de tecnologias integradas em seres humanos e com alimentação própria”.

Como será o futuro?

A integração de tecnologias auto-sustentáveis ​​em mercados domésticos pode ser imaginada como tendo um papel transformador em nossa compreensão das relações humanas/tecnológicas. Parece que estamos chegando cada vez mais perto de viver o que só foi visto em filmes de ficção científica décadas atrás: o fim do humano como o conhecemos e o surgimento de máquinas humanas semelhantes a ciborgues.

Um filme de ficção científica, ironicamente, é onde a inspiração inicial da equipe de Purdue para o desenvolvimento da tecnologia veio. Mas talvez o apagamento da espécie humana facilitasse as mudanças drásticas que muitos cientistas acreditam ser necessárias para salvar o planeta?

Seja qual for a maneira como essas novas inovações tecnológicas vão no seu melhor, começamos a imaginar o futuro agora, pois o que achamos que é nosso presente está rapidamente se tornando o passado para Wu e outros pesquisadores de ponta em todo o mundo.

Para mais informações sobre Wu e da equipe de desenvolvimento, por favor, veja um vídeo recentemente publicado pela Universidade de Purdue logo abaixo.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here