Pesquisadores do Instituto Okinawa de Ciência e Tecnologia (OIST) no Japão estão trabalhando para criar turbinas especiais que colhem energias renováveis das ondas, ao mesmo tempo que protegem as costas do mais da erosão.

As turbinas são projetadas para serem ancoradas ao fundo do mar com cabos de amarração junto a tetrápodes (estruturas de concreto em forma de estrela destinadas a reduzir a erosão) ou barreiras naturais, como os recifes de corais. Essas estruturas têm um enorme potencial para amortizar o impacto de ondas poderosas nas costas e capturar a energia oceânica aparentemente infinita.

O acoplamento da turbina de onda com uma estrutura sólida e ancorada poderá aproveitar a infra-estrutura preexistente no Japão. “Surpreendentemente, 30% do litoral no continente japonês é coberto de tetrápodes e quebradores de ondas”, disse o professor Tsumoru Shintake, pesquisador principal no projeto. “Usar apenas 1% do litoral do Japão continental pode gerar cerca de 10 gigawatts [de energia], o que equivale a 10 usinas nucleares. Isso é enorme. “Cada turbina apresentava lâminas de fiação ligadas a um gerador elétrico de ímã permanente, protegido por uma camada de cerâmica para manter a água salgada. A energia captada das ondas seria então enviada através de um cabo abaixo da estrutura e de volta à costa para o uso da rede.

As turbinas são projetadas com pensando na segurança. Para evitar prejudicar a vida selvagem, a velocidade das lâminas é calibrada. Da mesma forma, as lâminas são flexíveis para evitar quebrar sob fortes tempestades, por exemplo. A estrutura de suporte também é flexível. Cada turbina é estimada para durar dez anos antes de precisar ser substituída, mas seus criadores estão pensando ainda mais no futuro. “Estou imaginando o planeta décadas de anos depois”, disse Shintake. “Espero que estas [turbinas] estejam trabalhando em silêncio, e bem, em cada praia em que foram instaladas”.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.