O armazenamento e liberação de ondas mecânicas sem perda de energia soa como ficção; quase como se fosse o princípio fundamental de alguma tecnologia do MCU/Tony Stark. No entanto, os pesquisadores Andrea Alu, diretora fundadora da Photonics Initiative no Advanced Science Research Center do Graduate Center, CUNY, e Massimo Ruzzene, professor de engenharia aeronáutica da Georgia Tech, podem garantir que é algo real.

Em seu artigo publicado recentemente na Science Advances, a dupla quebra sua nova e potencialmente revolucionária metodologia. Em resumo, sua descoberta permitirá que as ondas sonoras sejam armazenadas intactas pelo tempo que você desejar e liberadas sob demanda. A nova descoberta possui uma série de aplicacões que podem acabar mudando muito sua tecnologia favorita para melhor.

Pegando ondas

Agora, se você ainda não sabe, as ondas de luz e som participam de algumas das tecnologias comuns encontradas hoje. No entanto, capturar ondas adequadamente para armazená-las por um período indefinido de tempo está fora de cogitação. No entanto, agora que foi demonstrado como é possível, a descoberta poderá abrir as portas para a coleta de energia, armazenamento de informações e computação quântica, apenas para citar alguns exemplos.

“Nosso experimento prova que formas não convencionais de excitação abrem novas oportunidades para obter controle sobre a propagação e a dispersão das ondas. Ajustando cuidadosamente a dependência de tempo da excitação, é possível enganar a onda para que ela seja armazenada com eficiência em uma cavidade e depois liberá-la sob demanda na direção desejada”, disse Alù.

Como eles fizeram isso?

Para entender completamente a descoberta, precisamos nos atualizar um pouco. Quando uma onda de luz ou som colide com um objeto, é parcialmente absorvida ou refletida e dispersa. Quando as ondas são absorvidas, elas são imediatamente convertidas em outra forma de energia, o calor. Pense no que acontece quando você joga luz por muito tempo em algo em casa, o objeto fica muito quente, não é mesmo?

Em suma, os pesquisadores criaram um processo em que as ondas ao contato com um objeto permanecem ondas em vez de serem convertidas em outras formas de energia. Tomando essa idéia, os pesquisadores propagariam duas ondas mecânicas viajando em direções opostas ao longo de uma barra de guia de ondas de aço carbono que continha uma cavidade.

Os pesquisadores foram capazes de parar a excitação ou desafinar uma das ondas. Ainda mais, eles foram capazes de capturar essas ondas e liberá-las novamente na direção de sua escolha. Em resumo, suas descobertas serão aplicáveis ​​a “ondas de rádio e luz, oferecendo perspectivas empolgantes para captação eficiente de energia, transferência de energia sem fio, fotônica de baixa energia e controle geral sobre a propagação de ondas”.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.