Ilha Mullion. Fonte: Clondon/Pixabay

O santuário dos pássaros que é a Ilha Mullion, que fica na costa sudoeste do Reino Unido, tornou-se um exemplo desconcertante e triste do que o lixo humano pode fazer com a natureza.

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

A ilha exige que as pessoas tenham uma permissão para visitá-la e é uma área protegida para os pássaros da região. Quando os elásticos começaram a cobrir suas costas, os guardas do National Trust começaram a coçar a cabeça.

Agora, a crença generalizada é que as aves marinhas vêm trazendo esses elásticos do continente, acreditando que são vermes.

Ilha Mullion e os elásticos

O National Trust – uma organização britânica que preserva os locais históricos e nacionais do Reino Unido – recebeu a informação alarmante de que milhares de elásticos foram encontrados em toda a ilha.

O que os guardas do National Trust descobriram rapidamente foi que esses elásticos haviam sido confundidos com vermes por gaivotas e outras aves marinhas e haviam sido transportadas de volta para seu santuário.

Ilha Mullion. Fonte: Clondon/Pixabay

Agora, foi compartilhado que esses elásticos provavelmente vieram de campos agrícolas do continente ou de que mantêm cachos de flores que são cultivados na área.

Os seres humanos, mais uma vez, são o problema

Rachel Holder da National Trust, disse: “Plástico e borracha ingeridos são outro fator em uma longa lista de desafios com os quais nossas gaivotas e outras aves marinhas precisam enfrentar apenas para sobreviver”.

 

Pode-se acreditar que gaivotas ou aves marinhas são tão fervorosas e vivas como sempre na ilha, devido aos seus barulhos altos e natureza movimentada. No entanto, eles estão diminuindo em número, como observa Holder: “Apesar de serem resistentes, as gaivotas estão em declínio”.

“Lugares como Mullion Island devem ser santuários para nossas aves marinhas, por isso é angustiante vê-las serem vítimas de atividade humana”, concluiu Holder.

O National Trust está implorando às empresas locais para encontrar outras maneiras de se livrar de plásticos e materiais que podem prejudicar a vida selvagem circundante.

“Os materiais de uso único estão tendo um impacto alarmante nos lugares mais remotos do país”, disse Lizzy Carlyle, chefe de práticas ambientais do National Trust.

“Cabe a todos nós assumir a responsabilidade pela forma como usamos e descartamos esses itens, sejam produtores ou consumidores”. Finaliza.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.