Cientistas do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação do Japão quebraram o recorde mundial de transferência via internet: 319 Tbps de transmissão de dados ao longo de 3 mil km com fibra ótica de quatro núcleos.

Para efeito de comparação, o valor representa o dobro dos 179 Tbps obtidos em agosto do ano passado por uma equipe de pesquisadores britânicos e também japoneses. Para chegar a essa impressionante performance, a equipe do Instituto utilizou praticamente todas as fases do pipeline e adotou alguns facilitadores.

Por exemplo, a linha de fibra óptica não tinha só um núcleo, mas sim quatro. Os pesquisadores dispararam lasers de um gerador óptico em vários comprimentos de onda, usando amplificadores criados com minerais de terras-raras.

Como o teste foi feito dentro do laboratório, a equipe usou uma fibra em espiral para transferir os dados a uma distância simulada de 3 mil quilômetros, sem perda de qualidade de sinal e/ou velocidade.

Quanto a um possível impacto do teste do Instituto em nossa internet do dia a dia, os pesquisadores do NICT comentam para um uso prático de suas tecnologias de produção de fibra em gerações “além do 5G”, como o futuro 6G. Sobre os reflexos práticos da tecnologia, eles acendam que significa adotar um acesso mais rápido à internet que nunca “trava”, mesmo com aumento do número de usuários.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.