O uso das redes elétricas estão aumentando em todo o mundo e com isso alguns obstáculos precisam ser superados. As redes de energia em rápido desenvolvimento que usamos hoje trabalham continuamente para aproveitar o máximo possível de energia via solar, hidrelétrica, eólica, entre outros métodos.

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Essa tendência deve aumentar a cada ano, o que significa que mais e mais redes de energia serão necessárias.

Além disso, essas redes precisarão trabalhar com eficiência e em sua melhor capacidade.

No entanto, as tecnologias de geração de energia renovável são variáveis e nem sempre totalmente disponíveis. Uma equipe de pesquisadores internacionais liderada pela Universidade de Tecnologia e Design de Cingapura se uniu para encontrar uma solução.

Recursos incontroláveis

A energia renovável funciona a partir de recursos incontroláveis que flutuam. As opções clássicas de fluxo otimizado de energia (OFP) em vigor às vezes oferecem políticas ineficientes de geração de energia, que levam a sobrecargas na linha e quedas de energia em massa.

 

Os OFPs atuais são calculados com base em previsões muito simples de expectativas e níveis de geração para um período de tempo específico. Embora essas previsões possam ser bastante precisas para as redes de energia tradicionais, elas são imprevisíveis quando se trata de geradores renováveis.

Independentemente dos grandes investimentos no setor, as quedas de energia devido à geração incerta de energia renovável ocorrem regularmente. Isso mostra que é necessária uma nova abordagem, uma vez que a estratégia atual baseada apenas em melhorias tecnológicas das linhas de transmissão não é mais suficiente.

O que a equipe descobriu?

É aqui que entra uma equipe internacional de pesquisadores da Universidade de Tecnologia e Design de Cingapura (SUTD), do Politecnico Di Torino na Itália e da Universidade Estadual da Pensilvânia nos EUA.

Os pesquisadores propuseram uma nova estratégia probabilística de despacho para essas redes de energia modernas que reduz os custos de geração, mas também garante que as restrições na rede de energia sejam seguras. Este método evita sobrecargas ou falta de energia.

Porcentagem da carga de linha para a abordagem proposta (direita) em comparação com a abordagem clássica (esquerda). Fonte: Universidade de Tecnologia e Design de Cingapura

“Uma das vantagens da abordagem probabilística adotada nesta pesquisa é evitar o conservadorismo associado aos métodos existentes. Em vez de exigir que as restrições da rede sejam atendidas para todos os possíveis valores de incerteza, forçamos os limites e permitimos um pequeno bem-estar”, explicou o autor Dr. Mohammadreza Chamanbaz, pesquisador sênior do SUTD.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here