Não é de hoje que se fala que os carros elétricos já são realidades e estão se tornando cada vez mais populares. A tecnologia, digamos que cada dia mais avançada – está permitindo que novos motores mais potentes sejam desenvolvidos e o desejo de acabar com os combustíveis fósseis fique cada vez mais próximo da realidade.

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Porém, também é de conhecimento de muitos, que um dos maiores gargalos dos veículos elétricos é sua autonomia, visto que os motores elétricos nem sempre aguentam tanto tempo fornecendo tanta potência para o veículo e não é tão simples assim encontrar pontos de recarga pelas rodovias a fora, caso o seu destino seja longa. Porém, a busca pelo aumento da duração da bateria dos automóveis é um objetivo desejado por muitas empresas do setor elétrico e montadoras.

Quebrando esses paradigmas está o ônibus elétrico Catalyst E2 Max, da Proterra, que bateu recorde na última terça-feira, dia 19, e viajou nada menos que 1.772,2 quilômetros com uma bateria de 660 kWh, o equivalente a 11 Chevy Bolts. O mais impressionante é esse feito ter sido realizado por um ônibus, mesmo disputando contra outros veículos bem mais mais leves.

A façanha poderá ajudar a convencer as autoridades de transporte urbano que é possível ter uma frota de veículos elétricos em uma cidade sem o risco de uma “pane seca” generalizada que poderia assim causar caos no trânsito de uma cidade, por exemplo, algo que é mais fácil de evitar com a autonomia prolongada de carros com motor à combustão.

Além de uma bateria de longa duração, a Proterra também vem trabalhando em um sistema de carregamento rápido para seus ônibus para assim ter uma redução da inatividade dos veículos quando precisam ser reenergizados.

O projeto é compartilhado com outras companhias que tem o interesse em desenvolver sistemas desse tipo para seus veículos elétricos.

Catalyst E2 Max, da Proterra

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here