Quem nunca se deparou com uma matéria quase impossível de se estudar na faculdade? É muito comum acontecer isso, e alguns alunos até desistem por achar que elas são impossíveis. Mas nada é impossível, neste artigo vou lhes mostrar algumas dicas para se estudar uma matéria considerada difícil.

Primeiro você precisa saber que não é porque você não entende a matéria em um primeiro momento, como cálculo por exemplo, que você é uma pessoa “burra”, ou uma pessoa que não nasceu para matemática.

Isso pode estar ocorrendo por conta de alguns fatores que foram citados no site Concursos Públicos, tais como: desânimo, falta de vontade e preguiça para estudar; impaciência(principalmente nos momentos de dificuldade para compreensão); algumas vezes raiva e revolta(diante da necessidade de ter que estudar algo que não gostaria de estar estudando); facilidade para dispersão e dificuldade para concentração.

Então, neste momento do texto pare e reflita no que já foi falado. Você já consegue identificar o que está causando a dificuldade na compreensão do seu estudo em determinada matéria? Se conseguiu, esse é o primeiro passo.

Agora, precisamos questionar: por que consideramos aquela determinada matéria difícil? O que a torna difícil para você? O que está por trás disto?

Existe um campo de conhecimento na psicopedagocia, ciência que tem como objeto de estudo a aprendizagem humana, denominado matemática emocional, a qual procura investigar a origem das resistências e dificuldades de natureza emocional para o estudo da matemática. Não há dúvidas que muitas das suas construções podem ser úteis na compreensão das causas da dificuldade que temos com algumas matérias que somos obrigados a estudar na preparação para o concurso público.

Assim, numa tentativa de sistematizar as possíveis causas, destacaria as seguintes possibilidades, de forma concomitante ou isolada:
1- Isso pode ocorrer porque você pode ter perdido alguns passos básicos da matéria. Ainda usando o exemplo do cálculo, talvez você não esteja entendendo essa matéria porque lhe falta conhecimento em matemática básica, lá do ensino médio.

2- exigência de abstração excessiva para a compreensão da matéria. Matemática, é uma das matérias que mais exige abstração, sendo que, não por acaso, popularmente é considerada uma matéria difícil. Vale lembrar que, teoricamente, o concreto é mais fácil e o abstrato mais difícil.

3- estilo de aprendizagem e o tipo de matéria: teoricamente, existem quatro estilos de aprendizagem – o que não se confunde com estilo cognitivo ou inteligências múltiplas. O estilo de aprendizagem é como predominantemente aprendemos. Existem quatro estilos de aprendizagem, que são Reflexivo, Teórico, Ativo e Pragmático. Ainda tomando o exemplo da matemática, a qual exige a realização de exercícios, os Ativos e os Pragmáticos tendem a ter mais facilidade que os Teóricos e os Reflexivos;

4- fatores psicanalíticos: é possível que não tenhamos nenhuma consciência dos fatores que determinam a percepção de dificuldade de alguma matéria, exatamente por estes serem inconscientes.

No artigo, o autor ainda cita que em certa ocasião participou de um grupo de estudo de psicopedagogos, que discutiam o caso de dificuldade de uma criança com determinada matéria, sendo que após muita pesquisa se descobriu que o pai, que tinha problemas de relacionamento com o filho e não conviviam frequentemente, trabalhava com a matéria, e a hipótese levantada, a qual depois restou confirmada, era de que a matéria tinha a simbologia do pai, o qual a criança resistia e evitava. Caso este problema não tivesse sido identificado e trabalhado, o futuro adulto também teria dificuldades com a matéria.

Considerando as possibilidades levantadas, pode ser que, quanto a alguma matéria que você tem dificuldade, alguns destes fatores tenham determinado. Pode ser que você identifique outros fatores.

Mas a grande questão é, como reverter a percepção de dificuldade e resistência que temos com determinada matéria? Vamos a algumas das possíveis atitudes:
1- primeiramente, tome consciência da forma mais ampla possível da situação. Ou seja, identifique quando tem dificuldade com alguma matéria, reconheça isto, perceba como se manifesta e investigue as causas. Não adianta esconder a poeira embaixo do tapete e ficar fazendo exercícios de pensamento positivo e imagem mental como muitos “especialistas” (sem especialização) em preparação para concurso propõe. É preciso tomar consciência e enfrentar a realidade!
2- alem disto, procure avançar de forma gradativa. Este é o “pulo do gato”! Se você avança gradativamente, desfrutará a satisfação dobrada de dominar aquilo que resistia e considera difícil e, com isto, passa a se sentir mais seguro e motivado para avançar. Trata-se de um círculo virtuoso. Porém, se forçar a barra e radicalizar, pode cair e tornar a situação mais difícil;
3- trabalhar estratégias para neutralizar a resistência no plano emocional, inclusive construindo aplicações concretas e reais do seu dia a dia.

Fonte: Concursos públicos.

Além dessas dicas citadas no artigo, abaixo colocarei alguns links para que você saiba ainda mais como aprender matérias difíceis.

Estudante do MIT ensina como aprender matérias difíceis(em inglês).

Como estudar matemática.

10 dicas para aprender matérias difíceis.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.