orgânico

Se você come alimentos orgânicos acreditando que está ajudando o planeta, este estudo sugere que você pode estar fazendo mais mal do que bem.

Pesquisadores internacionais da Universidade Chalmers de Tecnologia analisaram o impacto da produção de alimentos orgânicos e convencionais no clima.

A equipe descobriu que as culturas orgânicas produzem muito menos, principalmente porque os fertilizantes químicos não são usados ​​para impulsionar as colheitas. Como resultado, para produzir a mesma quantidade de alimentos orgânicos que as culturas convencionais, você precisará de muito mais terra.

Até agora, é exatamente o que você esperaria. Se a agricultura convencional não produzisse rendimentos muito maiores, não teríamos nos afastado da agricultura orgânica em primeiro lugar.

No entanto, este estudo concluiu que os alimentos orgânicos têm um impacto maior no clima do que os alimentos convencionais, devido às emissões extras de dióxido de carbono produzidas pelo desmatamento exigido como resultado da produção orgânica menos eficiente.

“O maior uso da terra na agricultura orgânica leva indiretamente a maiores emissões de dióxido de carbono, graças ao desmatamento”, disse Stefan Wirsenius, um dos autores do estudo, em um comunicado . “A produção mundial de alimentos é governada pelo comércio internacional, então, como o cultivo na Suécia influencia o desmatamento nos trópicos. Se usarmos mais terra para a mesma quantidade de alimentos, contribuiremos indiretamente para um maior desmatamento em outras partes do mundo”.

No estudo publicado na revista Nature, a equipe descobriu que as ervilhas cultivadas na Suécia têm um impacto 50% maior no clima do que as cultivadas com métodos convencionais. Para outros alimentos, houve uma diferença ainda maior, com o trigo de inverno sueco sendo próximo de 70%.

Os pesquisadores avaliaram o efeito de um maior uso da terra nas emissões de dióxido de carbono. Eles levaram em conta a quantidade de carbono armazenada nas florestas que serão liberadas como resultado do desmatamento, que, segundo eles, não foi considerado antes, quando se avalia o impacto dos alimentos orgânicos no meio ambiente.

“Este é um grande descuido, porque, como mostra nosso estudo, esse efeito pode ser muito maior do que os efeitos dos gases do efeito estufa, que normalmente são incluídos”.

A equipe diz que as descobertas também se aplicam à produção de carne orgânica, como, por exemplo, vacas leiteiras orgânicas alimentadas com grãos orgânicos. As pessoas que buscam reduzir o impacto climático não devem simplesmente abandonar os alimentos orgânicos.

“O tipo de comida é muitas vezes muito mais importante”, diz Wirsenius. “Comer feijão orgânico ou frango orgânico é muito melhor para o clima do que comer carne produzida convencionalmente.”

No entanto, ele acrescentou que a agricultura orgânica pode ser melhor para o bem-estar animal. “Mas quando se trata do impacto climático, nosso estudo mostra que a comida orgânica é uma alternativa muito pior”.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.