Em uma nova pesquisa foi descoberto que a luz artificial proveniente dos postes de rua está perturbando a polinização noturna e consequentemente levando a um número reduzido de frutos produzidos pelas plantas.

Os pesquisadores, da Universidade de Berna, na Suíça, compararam o número de insetos que visitavam plantas em dois diferentes campos, um com luz artificial e outro sem. Eles descobriram que no setor iluminado o número de visita dos insetos polinizadores era 62% menor. Tal ausência repercutiu na quantidade de frutas produzidas pelas plantas.

Até agora, os polinizadores noturnos foram largamente negligenciados na discussão da crise de polinização mundialmente conhecida“, disse a Dra. Eva Knop, que liderou o estudo. Para o estudo os pesquisadores compararam o número de insetos que visitavam uma espécie de planta conhecida como Cardo (Cirsium oleraceum), presente em dois campos: um iluminado com postes e outro sem luz artificial nas proximidades.

Como é possível que insetos sensíveis à luz já tenham desaparecido em regiões com altos níveis de poluição luminosa, conduzimos nosso estudo em locais ainda relativamente escuros“, explicou a Dra. Knop.

Os pesquisadores descobriram que no campo escuro havia quase 300 espécies de insetos que visitavam os cardos, no entanto, no campo com as luzes de rua, o número de visita foi 62% menor. Eles descobriram ainda que essa perda de visitantes noturnos levou a uma redução da quantidade de frutos produzidos pelas plantas. No final do experimento, o número médio de frutas por planta era de cerca de 13% menor no campo com luzes artificiais.

Embora o motivo para isso ainda seja desconhecido, sugere-se que as plantas possam ter uma vantagem graças a estes insetos noturnos, que fornecem maior nutrição para os polinizadores diurnos.

Tal correlação indica que uma perda de polinização noturna poderia, mesmo que indiretamente, levar a um déficit semelhante durante o dia. Os pesquisadores esperam que as descobertas levem a ações de redução de emissão de luzes artificiais em todo o mundo, embora isso seja uma tarefa difícil.

Devem ser tomadas medidas urgentes para reduzir as crescentes e anuais consequências negativas das emissões de luz no meio ambiente“, concluiu Knop.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.