Nosso planeta tem um problema de carbono e se não começarmos a remover o dióxido de carbono da atmosfera, a terra vai ficar cada vez mais quente. Então, a engenheira química Jennifer Wilcox apresentou uma tecnologia surpreendente para remover carbono do ar, usando reações químicas que capturam e reutilizam CO2 da mesma forma que as árvores mas em grande escala. Esta palestra detalha melhor a ideia, confira!

Agora, a terra remove naturalmente o CO2 do ar pela água do mar, solos, plantas e até pedras. E, embora engenheiros e cientistas estejam fazendo um trabalho incrível para acelerar estes processos naturais, ainda não é suficiente.

Mas, graças à engenhosidade humana, nós hoje temos a tecnologia para remover CO2 do ar usando uma abordagem quimicamente fabricada. É como uma floresta sintética. Há duas abordagens básicas de crescimento ou construção de tal floresta, uma delas é usando produtos químicos que capturam CO2 dissolvido em água. A outra é usando materiais sólidos com produtos químicos que absorvem CO2. Não importa qual abordagem for escolhida, elas basicamente são iguais.

Uma vez que você capturou o CO2, Tem que estar apto para reciclar o material que você usou para capturá-lo, várias vezes repetidamente. A escala de captura de carbono é tão enorme que o processo de captura precisa ser sustentável, e você não pode usar um material só uma vez. E assim, a reciclagem do material requer uma enorme quantidade de calor, Porque pense nisso: O CO2 é tão diluído no ar esse material está ligando isso fortemente então você precisa de muito calor para reciclar o material. E reciclar o material com esse calor, o que acontece é que o CO2 concentrado que você pegou do CO2 diluído no ar agora é liberado e você produz CO2 de alta pureza. E isso é muito importante porque o CO2 de alta pureza é mais fácil de liquidificar, mais fácil de transportar, seja por gasoduto ou caminhão ou ainda mais fácil de usar diretamente, como combustível ou produto químico.

Uma versão com uso intensivo de energia desta tecnologia poderia custar em torno de US$ 1.000 a tonelada só para capturar. Vamos traduzir isso: Se você fosse pegar esse CO2 caríssimo e convertê-lo em combustível líquido, que sai por 50 dólares o galão. Isso é um absurdo de caro; ou seja, não é viável.

Há uma empresa hoje de escala comercial que pode fazer isso por um preço mais viável, por 600 dólares a tonelada. Há várias outras empresas que estão desenvolvendo tecnologias que podem ser ainda mais barato que isso.

E isso significa que está perto de ser completamente viável gerar energia através de CO2. Uma floresta sintética pode nunca ser tão bonita quanto uma real, mas ela poderia nos permitir preservar não só a Amazônia, mas todas as pessoas que nós amamos e estimamos, bem como as nossas futuras gerações e civilização moderna.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.