O sonho da robótica aplicada à limpeza de casa é um cenário em que os robots façam literalmente tudo: todos os pequenos detalhes do processo de limpeza serem pensados e efetuados pela máquina, e não pelo ser humano.

A iRobot tomou mais um pequeno passo nessa direção com o i7, que foi agora anunciado. Este robot, ao invés de ter que ser constantemente esvaziado pelo usuário, consegue-se esvaziar sozinho. O robô, quando está cheio, vai até uma “torre” em que o lixo é esvaziado e colocado num saco. Depois, é só pegar e jogar fora.

Um dos principais problemas com os robôs de limpeza automáticos é a capacidade de armazenamento. Para serem pequenos o suficiente para caber a espaços apertados, o espaço de armazenamento de lixo é limitado, e é necessário “esvaziar” o robô muitas vezes. Este design apresenta um sistema que resolve este problema.

Quando o robot está cheio, ele simplesmente dirige-se à “torre”, onde se encaixa para iniciar o processo automático de esvaziamento.

Este sistema transforma o i7+ no iRobot mais caro até à data. O preço anunciado é de 950 dólares. É um preço elevado que demonstra que este é o iRobot com mais funcionalidades de todos eles.

Não é apenas este sistema de esvaziamento de lixo: o i7+ inclui todas as funcionalidades de topo de linha de robots de limpeza de chão, especialmente quando é para mapear a casa, conseguir as melhores rotas de limpeza, na conectividade com dispositivos móveis etc.

O sonho de grande parte de famílias é que um dia não existam preocupações nenhumas com a limpeza: que essas “obrigações” possam ser delegadas para robôs que, de preferência, não sejam muito caros.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.