Um novo sensor de infravermelho (FIR) da empresa israelense AdaSky poderia ajudar e muito o mercado de carros autônomos. A solução é a primeira a oferecer uma câmera FIR com software de aprendizagem de máquinas embutido para processar os resultados, em um fator de forma de estado sólido sem partes móveis, a um custo que AdaSky diz ser “adequado para o mercado em massa”.

A solução da AdaSky é chamada de “Viper”, e funciona coletando os sinais FIR enviados como calor por objetos quentes, incluindo outros carros e humanos. Isso significa que o equipamento pode capturar sinais de cerca de algumas centenas de metros, permitindo detectar os pedestres antes de outros sensores e trabalhar em conjunto com tecnologia diferente, incluindo o LiDAR e câmeras tradicionais para verificar os pedestres.

A câmera térmica de alta resolução funciona a uma distância de algumas centenas de metros, e também ajuda a preencher lacunas na percepção deixada por outras soluções, incluindo câmeras de visão, radar e LiDAR – e até a fusão de sensores resulta de uma combinação de todos três. A Viper tem vantagens na mudança de iluminação e condições climáticas, por exemplo, onde outros sensores encontram problemas, oferecendo mais confiança de que um pedestre é um pedestre, por exemplo, ou que uma pessoa em bicicleta é uma pessoa em uma bicicleta.

O protótipo da Viper da AdaSky vem sendo divulgado silenciosamente por alguns meses aos fornecedores e fabricantes de automóveis de nível 1, e a empresa espera avançar para a produção em massa e comercialização em seguida.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.