Pessoas que obtêm pontuações baixas em testes de inteligência no início da vida correm um risco maior de suicídio ou tentativa de suicídio mais tarde na vida, afirma um estudo do Karolinska Institutet na Suécia.

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Os pesquisadores acompanharam quase 50.000 homens suecos da década de 1970 até recentemente, para alcançar suas descobertas.

Inteligência e controle emocional

Estudos anteriores associaram baixa inteligência e baixo controle emocional a um risco maior de suicídio. Este estudo contribui para uma literatura crescente, mostrando como essa tendência se desenvolve ao longo do tempo.

Observando indivíduos ao longo de 40 anos, o novo estudo mostrou que o risco de suicídio mais tarde na vida permaneceu alto em pessoas que demonstraram pouca inteligência nos anos mais jovens. Aqueles com baixo controle emocional, no entanto, mostraram maior probabilidade de melhorar com o tempo.

“O aspecto mais interessante deste estudo é que o efeito negativo da baixa estabilidade emocional é mais forte na adolescência”, afirmou Alma Sörberg Wallin, psicóloga do Departamento de Ciências da Saúde Pública do Karolinska Institutet e um dos autores do estudo.

Entre as pessoas na casa dos 50 anos, a associação entre baixa estabilidade emocional e suicídio é muito mais fraca. Isso adiciona um certo nível de esperança e apóia a descrição do suicídio como uma solução permanente para um problema temporário.

Comparando indivíduos

Para comparar inteligência e controle emocional com comportamento suicida, os cientistas dividiram os homens em uma escala de cinco níveis.

Cada escala correspondia a bandas de QI que variavam de menos de 82 a mais de 126, além de medidas de controle emocional que variavam de uma (muito baixa) a cinco (muito alta).

Registros de óbito e alta hospitalar foram então utilizados para identificar tentativas de suicídio e suicídios ocorridos entre 1973-2008.

O estudo mostra que indivíduos com a menor escala de inteligência tiveram aproximadamente seis vezes mais chances de tentar suicídio em comparação com pessoas na maior escala de inteligência.

Uma tendência semelhante foi mostrada no controle emocional. Homens com menos controle emocional tiveram quase sete vezes mais chances de mostrar comportamento suicida do que homens na categoria mais alta. Aqueles com problemas de controle emocional eram mais propensos a melhorar ao longo do tempo.

Cuidados e apoio preventivos

“A inteligência está fortemente ligada ao sucesso educacional e, sem um alto grau educacional, é mais provável que você acabe em uma posição socioeconômica baixa ou fique desempregada”, disse Nora Hansson Bittár, estudante de psicologia e principal autora do estudo, em comunicado à imprensa.

“Isso destaca a necessidade de apoio e medidas preventivas. Ninguém deve acabar em uma situação tão vulnerável que o suicídio parece ser a única saída.”

O estudo foi publicado na revista Psychological Medicine.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here