Um grupo de pesquisadores do Instituto Francês Pasteur deu um novo passo na luta contra o vírus da Aids (HIV), descobrindo uma maneira de eliminar as células infectadas, de acordo com um estudo publicado pela revista Cell Metabolism.

Esse estudo, também anunciado pelo Instituto Pasteur, poderia revolucionar o tratamento do HIV, porque, até agora, os pacientes devem tomar medicamentos antirretrovirais que não matam os reservatórios (vírus latente) do HIV que se alojam nas células do sistema imunológico.

“Nosso trabalho é identificar células infectadas, a fim de concentrar-se melhor sobre eles com o objetivo de eliminar do organismo”, disse o coordenador do estudo, o espanhol Asier Sáez-Cirion, o Instituto Pasteur, em comentários transmitidos pela rádio RTL.

A equipe de pesquisadores foi capaz de identificar as características dos linfócitos T CD4, as células imunes que o HIV ativa e usa para produzir cópias de si mesmo. Os tratamentos que existem – anti-retrovirais – impedem que o HIV faça isso e se multiplique, mas eles não curam, isto é, eles não acabam com o vírus, mas o deixam em estado latente.

Agora, pesquisadores descobriram que o vírus infecta principalmente células com uma forte atividade metabólica, como o CD4, em que o consumo de glicose desempenha um papel predominante. Entender esse mecanismo abrirá uma porta para eliminar as células infectadas, dizem os especialistas.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.