energia solar

As instituições federais de educação profissional e tecnológica de todo o país irão receber incentivos para investir em energia sustentável.

O Ministério da Educação liberou R$ 60 milhões para a a instalação de 852 usinas de energia solar em 38 institutos federais, dois centros de educação tecnológica e no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro.

A proposta deve gerar uma economia de quase R$ 18 milhões, anualmente, com contas de energia elétrica.

Com isso, o que for economizado, poderá ser destinado para ensino, pesquisa e extensão dos campi.

Somente em 2018, as instituições gastaram R$ 168 milhões com energia elétrica.

Após a instalação das usinas, mais de 5 mil toneladas de dióxido de carbono deverão deixar de ser emitidas para a atmosfera.

Cada placa solar tem, em média, vida útil superior a 25 anos.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.