O lobo-guará é conhecido pela coloração presente em seus pêlos, que são laranja-avermelhados em grande parte do seu corpo e traz o importante título de maior canídeo da América do Sul.

Infelizmente, essa espécie está em extinção, devido à ampliação das áreas urbanas e plantações na região do Cerrado, que é seu habitat primordial do lobo-guará, juntamente como o Pampa. Além do Brasil, é possível encontrá-lo em países como Argentina, Bolívia, Paraguai, Peru, estando provavelmente extinto no Uruguai.

Características 

Grande parte dos hábitos deste animal é crepuscular-noturno e, apesar de carregar o título de lobo, ele não é feroz, entretanto, só ataca quando ameaçado. No geral, essa espécie prefere ficar longe dos seres humanos.

Sua dieta não é baseada somente em carne, mas também inclui vegetais. No geral, esses lobos comem artrópodes, vertebrados de pequeno e médio porte, além de frutos, como a lobeira — também conhecida como fruta-do-lobo, justamente por ser um dos seus alimentos favoritos.

Em seu período reprodutivo, eles costumam andar em pares. A gestação dura cerca de 65 dias e, em média, nascem de três a seis filhotes. Apesar de serem solitários, os lobos permanecem juntos após o nascimento de suas crias.

Conheça dois projetos que atuam na preservação: Lobos do Pardo e a ONG Onçafari.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.