A Ford foi reconhecida pelo quarto ano consecutivo com nota A em conservação de água pela CDP, organização sem fins lucrativos com sede no Reino Unido que avalia o impacto ambiental das principais corporações do mundo. Menos de 30 empresas receberam essa classificação globalmente.

Desde 2000, a Ford desenvolve uma iniciativa global para conservação de água e reduziu desde então 62,5% do consumo em suas operações, economizando cerca de 40 bilhões de litros – o equivalente a 16.000 piscinas olímpicas. As novas metas da empresa são ampliar essa economia para 75% até 2020 e, no longo prazo, zerar o uso de água potável na fabricação de veículos.

“O acesso à água potável é um direito humano fundamental”, diz Kim Pittel, vice-presidente de engenharia de meio ambiente, sustentabilidade e segurança da Ford. “Temos um papel importante no estabelecimento de melhores práticas para a proteção do meio ambiente, tanto internamente quanto para nossa cadeia de fornecedores. Nosso objetivo é melhorar a vida dos clientes e comunidades ao redor do mundo com uma abordagem integrada de sustentabilidade.” Completou Kim.

A Ford também recebeu, pelo terceiro ano consecutivo, nota A- pelos seus esforços integrados de sustentabilidade. Como parte do compromisso de reduzir as emissões de CO2, em linha com o Acordo de Paris, a empresa está investindo US$ 11 bilhões para lançar 16 veículos totalmente elétricos até 2022 e ampliar seu portfólio global para 40 veículos híbridos e elétricos. Em 2017, a Ford atingiu a meta de reduzir em 30% suas emissões globais de dióxido de carbono por veículo produzido que estava programada para 2025 – oito anos antes do previsto.

“Parabéns a todas as empresas que entraram na lista A da CDP este ano”, diz Paul Simpson, CEO da CDP. “Conforme a gravidade dos riscos ambientais se torna mais evidente, essas são as empresas que estão se posicionando para fornecer soluções e aproveitar novas oportunidades de mercado na transição para uma economia sustentável. Precisamos intensificar urgentemente a ação ambiental em todos os níveis. Está claro que o mundo dos negócios é um elemento essencial nessa transição e que as empresas da lista A estão preparadas a dar uma contribuição substancial para essas metas.” Afirmou Paul.

A sigla CDP vem do nome anterior da organização, Carbon Disclosure Project. Mais informações sobre as ações da Ford voltadas à mudança climática, conservação da água e qualidade do ar, entre outras, estão disponíveis no relatório de sustentabilidade da empresa, no sustainability.ford.com (em inglês).

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.