© Emmy Jonsson

Os cientistas concordam que a poluição do ar encurta a vida de muitas pessoas a cada ano, mas todos têm dificuldade em mensurar a poluição com precisão.

Agora, graças à nova tecnologia de sensores desenvolvida na Chalmers University of Technology, na Suécia, identificar a poluição do ar e calcular seus efeitos pode se tornar muito mais fácil.

Este novo nano-sensor óptico detecta concentrações de dióxido de nitrogênio até o nível de partes por bilhão. O conceito subjacente é um fenômeno ótimo chamado plasma, que tem a ver com a oscilação do plasma na física. Os cientistas usam os sensores para detectar nanopartículas metálicas iluminadas que absorvem certos comprimentos de onda da luz – pelos quais podem medir a poluição.

“A poluição do ar é um problema de saúde global”, diz a pesquisadora Irmar Tanyeli, da Chalmers, que ajudou a desenvolver os sensores. “Poder contribuir para aumentar o conhecimento e melhorar o ambiente é ótimo. Com a ajuda destes pequenos sensores portáteis, pode tornar-se mais simples e mais barato medir as emissões perigosas com extrema precisão ”.

A equipe de pesquisa da universidade trabalhou com a Insplorion, empresa baseada em Gotemburgo – co-fundada por Christoph Langhammer, um professor de física Chalmers.

Os sensores também podem ser calibrados para medir outros gases. “O dióxido de nitrogênio é apenas uma das muitas substâncias que podem ser detectadas com a ajuda de nanossensores ópticos. Há grandes oportunidades para este tipo de tecnologi ”, disse Langhammer.

Empresas e universidades dentro e fora da Suécia já entraram em contato para ver se os nano-sensores poderiam ajudar seus objetivos.

E aí, conte pra gente o que achou desse sensor incrível.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.