O levantamento foi feito pela Universidade de Lund (Suécia) e da Universidade de Queensland (Austrália), diz que é seis vezes mais caro para a sociedade – e para você individualmente – andar de carro em vez de bicicleta.

Essa é a primeira vez que um preço é colocado no uso do carro em comparação com a bicicleta. Para o estudo comparativo, Stefan Gossling e Andy S. Choi se aproveitaram da análise custo-benefício que o município de Copenhague, na Dinamarca, utiliza para determinar se nova infraestrutura cicloviária deve ser construída. Copenhague é um dos lugares com mais ciclistas em todo o mundo.

Números

A cidade dinamarquesa considera quanto os carros custam à sociedade e como eles se comparam às bicicletas em termos de poluição do ar, alterações climáticas, rotas de viagem, ruído, desgaste da estrada, saúde e congestionamento.

Assim, o estudo concluiu que os carros têm um impacto negativo maior sobre a economia do que as bicicletas.

Se os custos para a sociedade e os custos dos indivíduos privados forem somados, o impacto do carro é de 0,50 centavos de euro por quilômetro (cerca de R$ 1,71 no câmbio atual), enquanto o impacto da bicicleta é de € 0,08 (R$ 0,27) por quilômetro.

Se olharmos apenas os custos e benefícios para a sociedade, um quilômetro de carro custa € 0,15 (R$ 0,51), ao passo que a sociedade ganha € 0,16 (R$ 0,55) com cada quilômetro rodado de bike.

Pra finalizar

“A análise de custo-benefício em Copenhague mostra que os investimentos em infraestrutura cicloviária e em políticas de incentivo ao ciclismo são economicamente sustentáveis e dão altos retornos”, argumenta Stefan Gossling.

De acordo com ScienceDaily, Hypescience

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.