Pesquisadores da Binghamton University – Universidade Estadual de Nova York criaram uma bateria biodegradável feita de papel que é mais eficiente na superação de problemas de projetos anteriores.

Durante anos, tem havido entusiasmo na comunidade científica sobre a possibilidade de que as baterias de papel sejam uma alternativa ecológica. No entanto, os projetos propostos nunca foram poderosos o suficiente, eles eram difíceis de produzir e era questionável se eles fossem realmente biodegradáveis. Este novo design resolve todos esses problemas.

O professor Seokheun “Sean” Choi, do Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação, e o professor Omowunmi Sadik, do Departamento de Química, trabalharam juntos no projeto, descrito na revista Advanced Sustainable Systems. Choi projetou o projeto da bateria de papel, enquanto Sadik conseguiu fazer da bateria uma bateria biológica auto-suficiente.

O biobattery usa um híbrido de polímeros de papel e engenharia. Os polímeros – poli (ácido amílico) e poli (dianidrido piromelítico – p – fenilenodiamina) – foram fundamentais para conferir às baterias propriedades de biodegradação. A equipe testou a degradação da bateria em água e foi claramente biodegradada sem os requisitos de instalações especiais, condições ou introdução de outros microrganismos.

Estruturas de papel de polímero são leves, baratas e flexíveis. Choi disse que a flexibilidade também oferece outro benefício.

“A melhoria da capacitação pode ser obtida simplesmente dobrando ou empilhando dispositivos de polímero de papel híbridos e flexíveis”, disse Choi.

A equipe disse que a produção de bio-baterias é um processo bastante simples e que o material permite modificações de acordo com a configuração necessária.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.